“São Jorge tem potencial para atividades culturais”, afirmou Frederico Maciel (c/audio)

O Provedor da Santa Casa da Misericórdia das Velas, Frederico Maciel, referiu que “São Jorge tem uma capacidade quase que intrínseca para a atividade cultural”, mas que não tem sido explorada, dizendo mesmo que a ilha “tem potencial para atividades culturais”.

Frederico Maciel falava no âmbito do ensaio geral, aberto à imprensa, da peça de teatro Talula que estreou na passada sexta-feira, dia 21 de Março, no Auditório Municipal.

“São Jorge tem atividades culturais, mas muitas vezes as pessoas não se apercebem disso”, assegurou Frederico Maciel, salientando o comodismo da população.

O Provedor da Misericórdia das Velas mencionou ainda importância das filarmónicas existentes na ilha, dos grupos de teatro que já existiram e dos que ainda se mantêm ativos.

A encenadora da peça, Andreia Melo, mostrou-se satisfeita com o último ensaio antes da estreia e considerou importante o envolvimento e a participação dos docentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia na comunidade, dizendo que este é mesmo um trabalho para a comunidade, “é algo para dar aos outros”, como referiu a encenadora da peça.

De salientar que esta peça foi interpretada pelo grupo de teatro amador da Santa Casa da Misericórdia das Velas, no próprio dia mundial do teatro amador e que contou com casa cheia na sua estreia.

Liliana Andrade/RL Açores

Deixe uma resposta