Home / Açores / Secretário Regional da Educação e Cultura aconselha alunos dos Açores a “abusarem” dos livros e da leitura
Secretário Regional da Educação e Cultura aconselha alunos dos Açores a “abusarem” dos livros e da leitura

Secretário Regional da Educação e Cultura aconselha alunos dos Açores a “abusarem” dos livros e da leitura

O Secretário Regional da Educação e Cultura aconselhou esta quarta-feira, em Angra do Heroísmo, as crianças e os jovens açorianos a “abusarem dos livros e da leitura”, porque a leitura “é talvez o único vício que verdadeiramente não faz mal”.

Avelino Meneses, que falava na apresentação pública do conjunto pedagógico multiformato, produzido no âmbito do Projeto “Todos Juntos Podemos Ler – Açores, e da  história “A Magia da Amizade”, deixou o repto de que os mais novos “acarinhem sempre os livros” e que “façam sempre as suas leituras”.

É que pelo domínio da leitura, ao longo a história, “muitos homens humildes” ganharam, contrariando os poderes instalados, “reconhecimento público”, frisou. Por isso, acrescentou, o melhor amigo do homem “afinal não é o cão, é o livro”, porque o livro “é uma espécie de janela grande aberta par o mundo”.

Para o Secretário Regional da Educação e Cultura, por todos estes motivos, nas escolas dos Açores é preciso “estimular a familiarização” dos alunos com os livros através das bibliotecas, as quais devem, por seu lado, constituir-se como “comunidades de leitores de todas as idades que promovam a circulação de conhecimentos, pelo menos de informação”, deixando de ser “espaços contemplativos ou reservados aos professores”.

Neste sentido, realçou Avelino Meneses, com a implementação no ano letivo 2015/2016 do ProSucesso – Açores pela Educação, plano integrado de promoção do sucesso escolar, o livro e a leitura adquiriram uma importância “ainda maior”, porque a prioridade do principal eixo de ação incide precisamente na promoção da literacia de leitura, o que implica a “reflexão e a compreensão de textos multimodais, impressos ou digitais e das mais variadas forma de expressão”.

Ora, adiantou, o conjunto pedagógico hoje apresentado na Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, inserido no projeto “Todos Juntos Podemos Ler- Açores”, bem como a história “A Magia da Amizade”, que aborda a temática da inclusão e do bullying, escrita por Cátia Oliveira e Letícia Leal, do Núcleo de Iniciativas de Prevenção e Combate à Violência Doméstica da Santa Casa da Misericórdia da Praia a Vitória, visa proporcionar oportunidades de leitura para todos os alunos através da criação de bibliotecas escolares inclusivas.

O projeto «Todos Juntos Podemos Ler – Açores», desenvolvido com a parceria da Fundação PT, e já implementado em seis Unidades Orgânicas, desde o ano letivo transato, pela Rede Regional de Bibliotecas Escolares, procura assegurar “reais oportunidades de leitura para todos os alunos”, trabalhando para o efeito em diferentes formatos inclusivos.

Neste sentido, a Direção Regional da Educação, através da Rede Regional de Bibliotecas Escolares, com as parcerias já referidas, desenvolveu,  um Kit multiformato da história “A Magia da Amizade”, com ilustrações da autoria dos alunos Luísa Guimarães e Pedro Pedroso, ambos da Escola Secundária Antero de Quental, composto por uma edição em livro, uma versão braille, uma versão pictográfica (SPC), uma versão áudio, uma versão audiolivro, uma versão dramatização e um E-Book.

A ideia tem como base as orientações do Projeto de Leitura Inclusiva Partilhada (PLIP), que nasce do projeto pessoal de alguns investigadores da Unidade de Investigação Inclusão e Acessibilidade em Ação do Instituto Politécnico de Leiria.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top