Home / Saude / Segunda fase das obras no Hospital da Horta e Unidade de Saúde de Ilha vão permitir uma complementaridade entre as duas unidades”, afirma Luís Cabral
Segunda fase das obras no Hospital da Horta e Unidade de Saúde de Ilha vão permitir uma complementaridade entre as duas unidades”, afirma Luís Cabral

Segunda fase das obras no Hospital da Horta e Unidade de Saúde de Ilha vão permitir uma complementaridade entre as duas unidades”, afirma Luís Cabral

O Secretário Regional da Saúde, Luís Cabral, referiu esta quarta-feira, que a produção do Hospital da Horta e da Unidade de Saúde de Ilha do Faial tem registado uma “notória evolução” e que, após a segunda fase das obras estar concluída, haverá uma maior complementaridade entre as unidades que vai proporcionar serviços de qualidade aos açorianos”.

Luís Cabral, que falava à margem da apresentação da segunda fase das obras do Hospital da Horta e Unidade de Saúde de Ilha do Faial, destacou que em 2015, o hospital registou um aumento de “cerca de 3.000 consultas desde 2013”.

Relativamente a cirurgias, foram realizadas cerca 2.500 em 2013 e 2.800 em 2015, “um aumento de cerca de 300 cirurgias que nos apraz registar e que coloca o Hospital da Horta num lugar de destaque no que diz respeito às listas de espera cirúrgicas” afirmou o Secretário.

A segunda fase das obras do Hospital da Horta visa a adaptação da parte antiga do Hospital e inclui a construção de uma nova unidade de cuidados intensivos, a ampliação dos serviços de urgência, do serviço de diálise e da consulta externa, assim como o realojamento do serviço de medicina hiperbárica.

De acordo com Luís Cabral, estes espaços são “considerados essenciais na evolução das capacidades e operacionalidade deste hospital”.

A intervenção permitirá ainda um reforço de camas no serviço de medicina interna, o que “vai permitir o aumento da capacidade de resposta de vários serviços”, acrescentou o Secretário Regional.

Luís Cabral destacou ainda a passagem dos Serviços do Centro de Saúde da Horta para uma nova ala a construir aquele edifício, o que vem “garantir melhores condições de funcionamento e uma interação efetiva entre os cuidados de saúde primários e os cuidados hospitalares”.

“Esta transição terá grandes vantagens para os utentes e contribuem para um processo contínuo de melhoria das condições de prestação de cuidados de saúde”, disse ainda o Secretário da Saúde.

O tutelar da pasta da saúde destacou ainda a eficiência e importância cada vez maior dos cuidados de saúde primários na qualidade de vida dos açorianos, o que se reflete através do decréscimo registado nos atendimentos dos serviços de urgência dos três hospitais da Região, que passou de cerca de 178.500 em 2014 para cerca de 126.500 em 2015.

“É, pois, o reflexo da aposta deste Governo na melhoria dos cuidados de proximidade que, graças à sua grande abrangência, prestam um serviço de qualidade aos utentes, evitando, assim, a sua deslocação às urgências hospitalares”, mencionou Luís Cabral.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top