Home / Economia / Retoma económica será tanto mais rápida quanto maior for a confiança de consumidores e investidores 
Retoma económica será tanto mais rápida quanto maior for a confiança de consumidores e investidores 

Retoma económica será tanto mais rápida quanto maior for a confiança de consumidores e investidores 

O Vice-Presidente do Governo dos Açores reafirmou, no Porto Judeu, na ilha Terceira, a convicção de que se sente hoje, claramente, a “inversão dos fatores” que conduziram à “conjuntura adversa que vivemos nos últimos seis anos”.

Sérgio Ávila, que falava quinta-feira na cerimónia de inauguração da ExpoTerceira, revelou alguns indicadores que, nos Açores, refletem essa realidade e fundamentam a sua opinião.

“Nos últimos três meses registou-se um aumento de 23 por cento no número de veículos novos vendidos na nossa região”, afirmou, acrescentando que “nos últimos 12 meses esse aumento atingiu os 17 por cento”.

Outro dado revelado pelo Vice-Presidente do Governo foi o do índice de vendas de produtos alimentares, que subiu 4,5 por cento nos últimos cinco meses, em relação ao ano passado.

“Em termos de emprego, 2013 foi efetivamente um ano muito mau, mas, nos últimos sete meses, regista-se, consecutivamente, uma redução do número de inscritos nos centros de emprego”, disse Sérgio Ávila, sublinhando que “o número de inscritos é, atualmente, o menor dos últimos 21 meses”.

Por outro lado, ainda no que se refere ao emprego, o governante realçou que, segundo o INE, “o último trimestre foi o trimestre em que o emprego mais cresceu em relação aos últimos 18 anos”, frisando também que, ainda no último trimestre, se verificou “a maior variação positiva homóloga dos últimos cinco anos e meio”.

“Sendo ainda valores baixos e havendo ainda nos Açores um grande problema de desemprego e uma grande necessidade de criação de emprego, estes são indicadores que consideramos positivos”, afirmou.

Para o Vice-Presidente do Governo, muito positivo é igualmente o facto de, este ano, já terem entrado “561 novos projetos de investimento privado no âmbito do sistema SIDER, o que representa um investimento proposto pelas empresas de 189 milhões de euros e a criação líquida de 1.428 postos de trabalho”.

Na sua intervenção, referiu também a criação de quatro novas empresas por cada uma que encerra a sua atividade nos Açores, salientando que essa dinâmica, conjugada com “o aumento de 13 por cento de investimento público no próximo ano” e com a entrada em funcionamento do próximo Quadro Comunitário de Apoio, pode, “sem entrar num estado de euforia”, assegurar uma retoma progressiva.

Segundo Sérgio Ávila, será “uma retoma que irá demorar algum tempo, mas, efetivamente, uma retoma da nossa atividade económica que gere maior riqueza e mais emprego”.

Para o Vice-Presidente, a retoma “será tanto mais rápida quanto maior for a confiança que os consumidores e os investidores tiverem na nossa Região” num futuro próximo que “não será fácil”, a exemplo dos tempos que até aqui se viveram.

“Mas serão tempos de esperança, tempos de confiança, tempos em que, com trabalho, saberemos vencer os desafios que se colocam a todos nós com muita responsabilidade, mas também com muita confiança”, afirmou Sérgio Ávila.
GaCS

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top