Home / Açores / Sismo de magnitude 4.1 sentido em Porto Judeu, na ilha Terceira
Sismo de magnitude 4.1 sentido em Porto Judeu, na ilha Terceira

Sismo de magnitude 4.1 sentido em Porto Judeu, na ilha Terceira

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), foi registado às 03h47 de hoje um evento com magnitude 4.1 na Escala de Richter.

De acordo com a informação preliminar disponível até ao momento, o sismo foi sentido com intensidade máxima II/III na Escala de Mercalli Modificada em Porto Judeu, no concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira.

Este evento foi seguido por algumas réplicas de menor magnitude.

O SRPCBA informa também que, segundo o CIVISA, a atividade sísmica localizada entre quatro e cinco quilómetros a oeste das Furnas, em S. Miguel, se mantém acima dos valores normais de referência.

Ao longo do dia 4 de janeiro, domingo, foram registados 48 eventos com epicentro nesta zona, todos de baixa magnitude.

O padrão de atividade observado permite concluir que os sismos ocorrem em pequenos grupos, alternando períodos de maior sismicidade com fases de acalmia.

O sismo mais forte ocorreu às 08h44 de domingo, com magnitude 2.0 na Escala de Richter, teve epicentro a cerca de quatro quilómetros a oeste das Furnas e foi sentido com intensidade máxima II/III na Escala de Mercalli Modificada nas Furnas, concelho de Povoação.

Sob o ponto de vista geológico, a sismicidade desenvolve-se no flanco oeste do Vulcão das Furnas, mais concretamente numa faixa de direção NNE-SSW onde o bordo da caldeira externa do Vulcão das Furnas é intersetado pelas fraturas de direção aproximada WNW-ESE do Sistema Vulcânico Fissural do Congro.

O SRPCBA e o CIVISA continuam a acompanhar o evoluir da atividade, emitindo novos comunicados se a situação o justificar.

O SRPCBA recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, em particular nas zonas mais vulneráveis, recomenda-se a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações.

GaCS/SRPCBA/RL Açores

 

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top