Home / Turismo / Turismo tem plano para “dar resposta aos novos desafios”, assegura Vítor Fraga 
Turismo tem plano para “dar resposta aos novos desafios”, assegura Vítor Fraga 

Turismo tem plano para “dar resposta aos novos desafios”, assegura Vítor Fraga 

O Secretário Regional do Turismo e Transportes afirmou hoje, na Horta, que o Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores (PEMTA) “assume uma importância acrescida para dar resposta aos novos desafios que se colocam ao turismo nos Açores”.

Vítor Fraga, numa comunicação do Governo à Assembleia Legislativa para apresentar este Plano, salientou que, durante esta legislatura, o setor do turismo “sofreu alterações fundamentais que permitiram retomar o caminho de crescimento sustentado que se verificou nos últimos tempos, nomeadamente o crescimento a dois dígitos que se verifica desde novembro de 2014”.

“Tais mudanças, que fomos fomentando, prevendo, incentivando e apoiando, enquanto outros se limitavam a criticar, obrigam, agora, a perspetivar o futuro, a definir o caminho a seguir, no sentido de reforçar, cada vez mais, o peso deste setor na criação de riqueza e de emprego na Região”, afirmou.

Para o titular da pasta do Turismo, “foi esta a premissa que esteve na base da elaboração deste Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores”, acrescentando que este documento “traduz a inquietude, o inconformismo e a ambição de procurar permanentemente fazer mais e melhor”.

Nesse sentido, frisou que o PEMTA tem como objetivo central “a definição de um conjunto de estratégias com vista ao alcance de três grandes resultados”, nomeadamente a qualificação e desenvolvimento sustentável do turismo, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento do turismo como ferramenta de dinamização da economia regional em todas as nossas ilhas.

Na sua intervenção, o Secretário Regional salientou ainda que o Governo dos Açores entendeu que deveriam ser definidas prioridades que “conduzissem à organização dos produtos turísticos e à tomada de decisão ao nível da abordagem aos mercados, à alocação dos recursos e às escolhas dos canais de distribuição mais adequados”.

Vítor Fraga assegurou que o Executivo vai “continuar a desenvolver a atratividade do destino, diversificando a oferta numa atitude de complementaridade entre as ilhas, com produtos diversificados e de acordo com cada um dos mercados-alvo”.

A qualificação da oferta, “em parceria com os operadores locais, não só ao nível das infraestruturas atuais e a desenvolver, como também ao nível da sensibilização da população para o turismo, capacitando os recursos humanos e de forma transversal, criando e implementando o conceito de serviço dos Açores”, foi também salientada pelo Secretário Regional, que anunciou a implementação de um Programa Regional de Educação para o Turismo, cujo público-alvo serão as crianças, os jovens e os profissionais dos Açores.

“Para que este Plano seja consequente e permita aos Açores e aos Açorianos retirar todos os dividendos que a atividade turística pode oferecer a uma Região como a nossa, é fundamental que o Governo e os órgãos da administração pública trabalhem afincadamente na constante qualificação do destino”, frisou Vítor Fraga, acrescentando ser também necessário que “as entidades públicas e privadas, em parceria, promovam os Açores e o que distingue e torna único” o arquipélago.

O Secretário Regional frisou, no entanto, que tudo isto deve ser “conduzido de forma responsável, preservando, no presente e para o futuro, a riqueza natural e edificada das ilhas” açorianas.

Vítor Fraga garantiu também que o Governo dos Açores vai “continuar a desenvolver parcerias com os vários intervenientes no setor, nomeadamente operadores turísticos, empresários, aeroportos, companhias aéreas e marítimas, no sentido de se maximizarem os esforços de marketing, para que se obtenham os melhores resultados para o destino”, acrescentando que também vai continuar a trabalhar “com os canais de distribuição adequados para que os mercados-alvo sejam devidamente alcançados” e para que “os Açores se tornem, cada vez mais, um destino reconhecido internacionalmente como de ilhas vulcânicas preservadas e de natureza exuberante”.

“Um destino exclusivo, de beleza mística, onde o visitante é recebido como um convidado especial que, em segurança, tem ao seu dispor uma variedade de atividades de terra e mar que o vão deixar encantado e com vontade de regressar”, afirmou.

Vítor Fraga salientou que o PEMTA “é, sem dúvida alguma, o trabalho mais abrangente, alguma vez efetuado ao nível do turismo no arquipélago”, definindo a visão para o turismo dos Açores e passando à estratégia, cujos objetivos assentam “no enriquecimento da qualidade da experiência turística do visitante, na contribuição para a preservação e conservação dos espaços naturais e culturais e no desenvolvimento económico da Região e na melhoria do desempenho das atividades do turismo”.

O Secretário Regional anunciou ainda que a implementação do PEMTA será acompanhada “através da monitorização dos indicadores de performance do turismo”, já que, se, por um lado, se espera o aumento dos fluxos turísticos, “não se pode ignorar a importância de fazer crescer a rentabilidade e sustentabilidade dos negócios turísticos ao longo de todo o ano”.

“Embora quem nos visita sejam, regra geral, turistas ambientalmente responsáveis, este Plano prevê a monitorização do impacto do turismo no ambiente e nos recursos naturais, de forma a atingirmos o objetivo maior de sermos um destino sustentável, único na oferta turística mundial”, frisou.

O Secretário Regional fez ainda um apelo para que ninguém se iluda pelas estatísticas favoráveis, nem pela ilusão de que agora, depois dos constrangimentos recentemente verificados, estamos num caminho de facilidades.

“Novos desafios estão, naturalmente, à nossa frente e o Governo dos Açores está empenhado em reforçar esta parceria com todas as entidades privadas que trabalham direta e indiretamente neste setor”, afirmou.

Para Vítor Fraga, “só assim será possível construir um destino que não seja apenas mais uma moda, assumindo-se antes e cada vez mais, como um forte contribuinte para o desenvolvimento e para o progresso económico e social da Região”.

GaCS/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top