AçoresDestaqueLocal

Utentes que se deslocam entre as ilhas do Triângulo dispensados de quarentena

A Autoridade de Saúde dos Açores decretou o fim das quarentenas para os utentes que se deslocam entre as ilhas do triângulo dos Açores (Pico, São Jorge e Faial) para prestação de cuidados de saúde, foi revelado esta segunda feira.

Numa circular normativa da Autoridade de Saúde Regional, lê-se, no ponto relativo às exceções de cumprimento de quarentena obrigatória, a inclusão dos utentes que se desloquem por via marítima entre o Faial, o Pico e São Jorge, que ficam igualmente dispensados de autorização prévia da delegação de saúde para efetuarem a deslocação.

“Os utentes que se desloquem, por via marítima, entre as ilhas do Faial, Pico e São Jorge, para acesso a cuidados de saúde, ficando estas situações dispensadas de autorização prévia da Autoridade de Saúde Regional”, lê-se no documento.

A circular refere que a alteração se deve à “situação epidemiológica nas ilhas do triângulo” e à “especificidade do acesso aos cuidados de saúde” por parte desses cidadãos, que é “habitualmente” assegurado através do transporte marítimo.

Até ao passado domingo, os utentes das ilhas de São Jorge e Pico, mesmo que obrigados a ir a consultas no Faial (onde se encontra o único hospital daquele grupo de três ilhas), tinham de cumprir quarentena obrigatória aquando do regresso à sua ilha, ao contrário daqueles que se deslocavam por motivos profissionais.

A circular informa que estão também dispensados da quarentena obrigatória os profissionais de saúde que se desloquem interilhas por motivos profissionais.

Quem já tenha cumprido “quarentena ou isolamento profilático” nas ilhas de São Miguel e Terceira durante 14 dias e que tenha testado negativo à covid-19 no final desse período não precisa de realizar nova quarentena.

Quem se desloca entre as ilhas do Pico, Faial e São Jorge por motivos de “funções laborais” continua isento de cumprir quarentena.

A circular assinala também que poderão ficar dispensados do cumprimento de quarentena os “casos de força maior, devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”.

Até ao momento, já foram detetados na região um total de 146 casos de infeção, verificando-se 108 recuperados, 16 óbitos e 22 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19.

Os casos ativos dividem-se entre São Miguel (16), Graciosa (um), Pico (três) e Faial (dois).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 315.000 mortos e infetou mais de 4,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,7 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.231 pessoas das 29.209 confirmadas como infetadas, e há 6.430 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

AO/RL Açores

Fotografia: ©Direitos Reservados

Comment here