Veleiro encalhado na Fajã do Sanguinhal já foi identificado

De acordo com um comunicado enviado pela Capitania do Porto da Horta, a embarcação que deu à costa na Fajã do Sanguinhal efetuava a travessia entre os E.U.A. e França em Maio de 2016, quando terá sofrido um incidente que originou o resgate do seu único tripulante e consequentemente o abandono da embarcação, confirmando-se assim inexistência de vítimas a registar.

Foi na sexta-feira, pelas 15h00, que foi dado o alerta por um cidadão que praticava pesca submarina, para a Extensão do Comando-local da Polícia Marítima da Horta nas Velas de São Jorge, de que se encontraria uma embarcação à vela, com cerca de 6 metros, encalhada na Fajã do Sanguinhal, na costa Norte da Ilha de São Jorge.

O Capitão do Porto da Horta, pela possibilidade de existirem vidas em perigo, acionou de imediato a embarcação da Estação Salva-vidas do ISN da Horta, empenhando ainda uma equipa do Comando-local da Polícia Marítima da Horta e os Bombeiros Voluntários da Calheta de São Jorge.

As primeiras imagens recolhidas permitiram de imediato avaliar que a embarcação se encontraria naquele local há vários dias, sendo que as ações subsequentes permitiram concluir a inexistência de presença humana, não havendo assim vítimas a registar.

A embarcação apresenta um elevado grau de deterioração, mas não constitui uma ameaça ambiental. Assim, vão prosseguir as diligências, com vista a apurar a identificação do veleiro, dos seus proprietários e das circunstâncias que estarão na origem deste incidente, encetando também, junto das autoridades competentes, os necessários esforços com vista à remoção do veleiro.

Capitania do Porto da Horta/RL Açores

Fotografia: ©CPH

Deixe uma resposta