Home / Açores / Vítor Fraga reafirma “empenho” do Governo dos Açores na instalação do Museu dos Cabos Submarinos no Faial
Vítor Fraga reafirma “empenho” do Governo dos Açores na instalação do Museu dos Cabos Submarinos no Faial

Vítor Fraga reafirma “empenho” do Governo dos Açores na instalação do Museu dos Cabos Submarinos no Faial

O Secretário Regional do Turismo e Transportes reafirmou, na cidade da Horta, o “empenho” do Governo dos Açores na instalação do Museu dos Cabos Submarinos na ilha do Faial, o primeiro do género em Portugal.
Vítor Fraga, que falava sexta-feira, em representação do Presidente do Governo, no encerramento do 6.º Colóquio Património do Cabo Submarino, frisou que o Executivo abraçou este projeto “ciente da sua importância para a preservação do património” e da “mais-valia que trará ao nível da valorização da oferta turística”.
“É, por isso, com grande satisfação que verificamos que esta visão é partilhada de uma forma transversal, quer ao nível político, quer ao nível da sociedade civil”, acrescentou o Secretário Regional, salientando que as direções regionais da Cultura, do Turismo e dos Assuntos do Mar, em parceria com a Câmara Municipal da Horta e com os Amigos dos Cabos Submarinos, estão a desenvolver um trabalho conjunto “com vista à definição de uma estratégia que possibilite a concretização do núcleo dos cabos submarinos”, a instalar no Faial.
Para além dos “diversos recursos” que será necessário afetar a este projeto, Vítor Fraga lembrou ser imperioso, ao nível da intervenção na Trinity House, “planear com outras instituições, designadamente com a Escola Básica Integrada da Horta e o Castelinho, a utilização de espaços neste momento comuns”.
“Esta articulação está assegurada, assim como ficarão salvaguardados os aspetos de obra física nos documentos orientadores do Governo dos Açores”, afirmou o governante, que apontou o desencadear da candidatura a Património Mundial da UNESCO como “outro pilar fundamental deste projeto”.
Segundo Vítor Fraga, “a mobilização de interesses em defesa da elevação a património mundial dos legados da época dos cabos submarinos está numa fase de definição de estratégias, a dois níveis, nomeadamente local e internacional”.
Na sua intervenção, o Secretário Regional do Turismo e Transportes reafirmou o compromisso, assumido há um ano, de construir o memorial dos cabos submarinos, adiantando que o atraso na implementação do projeto se deveu a uma solicitação de alteração da respetiva localização, o que provocou um “incremento expressivo” do custo em relação ao orçamento inicial.

GaCS

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top