Açores Destaque

Açores com nova versão de programa para potenciar formação e requalificar trabalhadores

A nova versão do programa de apoio à formação e requalificação de trabalhadores nos Açores, designado ‘FORM.AÇORES’, foi publicada em Jornal Oficial, respondendo com maior eficácia às necessidades dos funcionários e das empresas, afirmou a secretária do Emprego.

A titular pela pasta da Qualificação Profissional e Emprego, Maria João Carreiro, falava, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, após ter-se reunido com a direção da delegação nos Açores da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

A secretária regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego sublinhou que, face aos indicadores do desemprego na região, que “têm estado a diminuir, e com um crescente aumento de ocupados a integrar o mercado de trabalho”, o novo “desafio”, que merece uma “atenção especial”, prende-se com a qualificação.

Essa formação potencia também a “reconversão de ativos”, nomeadamente de desempregados com baixas qualificações ou sem qualificações adequadas, para o exercício de uma profissão num determinado setor, segundo a governante.

“É preciso olhar para estas pessoas mais frágeis, que têm maiores dificuldades na integração no mercado de trabalho e qualificá-las e reconvertê-las, dando sinal de que poderão integrar outros setores de trabalho onde o mercado está a apelar à sua captação”, disse Maria João Carreiro, exemplificando com o caso do setor do turismo, hotelaria e restauração.

A governante explicou que “estamos em época alta e temos de investir na formação destes trabalhadores na época baixa para manter a sua estabilidade laboral e do próprio setor para que, na próxima época alta, tenhamos trabalhadores qualificados”.

Maria João Carreiro assegurou que a prioridade do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) “é desde logo requalificar” os inscritas no Centro de Emprego e aqueles que estão em programas de inserção socioprofissional.

E, acrescentou, “é por esta via que o Governo Regional tem o seu desígnio”.

“Seria importante apresentar esta nova versão à AHRESP, porque é um parceiro essencial na definição de políticas públicas deste Governo”, afirmou, garantindo que o executivo “está atento” às questões levantadas pela associação, que tem vindo a alertar para a falta de mão-de-obra no setor da restauração e hotelaria.

O ‘FORM.AÇORES’ destina-se à qualificação e formação profissional de trabalhadores no ativo e de desempregados inscritos no Centro de Qualificação e Emprego da região.

Com a nova versão, publicada hoje em jornal oficial, a medida passa, por um lado, a direcionar-se apenas para quem está empregado e, por outro, incluindo-se nos destinatários da modalidade de consultadoria, as micro e pequenas empresas, o que permite a formação no próprio local de trabalho.

“As empresas, em função das suas necessidades, vão recorrer à medida de formação”, explicou a secretária regional do Emprego, assinalando que a medida articula-se com outras no âmbito da criação e manutenção de postos de trabalho.

Açoriano Oriental/RL Açores

Deixe uma resposta