Politica

“Açores já tiram proveito da sua posição geoestratégica e o estudo proposto pelo PSD nada acrescenta” defendeu André Bradford

 “Já existem diversos exemplos de aproveitamento da nossa posição geográfica e geoestratégica com bastantes resultados, em várias áreas e contribuindo decisivamente para o posicionamento e para as áreas de desenvolvimento das nossas ilhas. O estudo que o PSD propõe, por ser tão generalista, pouco ou nada acrescenta”, defendeu André Bradford.

O deputado socialista falava esta quinta-feira, no Parlamento Açoriano, numa intervenção de bancada.

André Bradford estranha que na sua proposta o PSD considere que “os Açores sempre despertaram o interesse global devido à sua posição geográfica, que existem inúmeros exemplos da importância geográfica dos Açores e que a posição estratégica dos Açores é um ativo de grande importância” e depois pretenda saber se “é importante ou não a posição geoestratégica dos Açores”. “O que o PSD quer saber, já todos sabem – este é o principal problema desta proposta”, apontou o deputado.

Outro problema apontado por André Bradford é que o estudo proposto pelo PSD quer “recorrer a praticamente todas as disciplinas do conhecimento humano”, considerando que é “verdadeiramente abismal a capacidade científica necessária para fazer este estudo”, sendo difícil encontrar “uma universidade no mundo que consiga montar uma equipa de especialistas que abranja todas estas áreas e consiga produzir o estudo que o PSD pretende encomendar”.

André Bradford classificou o estudo do PSD como “presunçoso”, no sentido em que aquele partido “pensa que não há geoestratégia nos Açores se não se fizer esse estudo e que só haverá com qualidade se o estudo avançar; presume-se que todos os Governos Regionais desde o início da Autonomia, incluindo os do PSD, nunca tiveram nenhum tipo de atuação externa, nunca se organizaram para tirar partido da capacidade e do potencial geoestratégico e geopolítico da nossa Região e estavam à espera que o PSD tivesse a ideia de mandar encomendar um estudo à Universidade dos Açores”.

 “Não é por milagre nem por geração espontânea que Santa Maria adquiriu a importância que tem na investigação associada às tecnologias espaciais, que a Graciosa passou a integrar duas redes de monitorização climatérica de grande valia, ou que o Pico assumiu nessa área alguma importância internacional”, lembrou o socialista.

André Bradford destacou ainda que “nem os especialistas consultados concordam com o estudo proposto pelo PSD”, que consideram “desadequado, que deve ir além da Universidade dos Açores” e que “corre o risco de ser um mero estudo académico sem utilidade prática”.

 “Nós temos uma política externa, temos uma ligação especial a vários organismos de cooperação inter-regional europeia, temos um parceiro especial nos Estados Unidos que nos permite fazer uma ligação diferente à nossa Diáspora. Há muito tempo que está definido o grande quadro da nossa atuação externa e geoestratégica”, concluiu André Bradford.

PS Açores

Deixe uma resposta