Artur Lima reitera importância do poder local para “desenvolvimento harmónico” dos Açores

O Vice-Presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, frisou este domingo que é com base num “princípio de colaboração participada com o poder local” que o “poder regional poderá valorizar mais e melhor cada parcela do arquipélago, cumprindo na íntegra a máxima do desenvolvimento harmónico”.

“Queremos considerar e escutar, em todas as áreas da governação, o poder local, enquanto interveniente conhecedor do território e das necessidades das populações”, salientou.

Artur Lima falava à margem da cerimónia de inauguração do caminho de acesso a viaturas e obras de requalificação dos espaços públicos da Fajã de João Dias, que decorreu na freguesia de Rosais, no concelho de Velas.

Na cerimónia por si presidida, o governante referiu que “num quadro de crescente valorização turística da ilha de São Jorge, o poder local desempenha um papel importantíssimo, dada a sua proximidade e o seu conhecimento das realidades locais”, reconhecendo o “esforço” e o “trabalho coletivo” da Câmara Municipal de Velas “pela dedicação e contributo tidos no desenvolvimento local”.

Referindo-se à inauguração em causa, Artur Lima considerou que o caminho de acesso à Fajã de João Dias “insere-se numa lógica mais ampla de rejuvenescimento de toda a área envolvente”, disponibilizando-se, assim, “uma zona turística aprazível para todos os visitantes”.

“São investimentos destes, que servem os turistas, mas também a população local, que dão sentido prático à missão dos municípios”, considerou.

E concretizou, depois de felicitar o Presidente da Câmara Municipal de Velas, Luís Silveira, e o restante executivo camarário pela “obra empreendida”: “Não podemos negar que o reforço do papel dos municípios na área do turismo é decisivo para que possamos trilhar um caminho de maior desenvolvimento e crescimento económico e social”.

GRA/RL Açores

Deixe uma resposta