Câmara Municipal da Horta inaugura Passeio Pedonal de Porto Pim e anuncia novos Orçamentos Participativos para este ano

A Câmara Municipal da Horta inaugurou, ontem à tarde, o Passeio Pedonal de Porto Pim concretizando assim o projeto vencedor do Orçamento Participativo de 2016.

Na sessão de descerramento da placa, o Presidente da Câmara Municipal da Horta agradeceu às 2492 pessoas que votaram em 2016 nos projetos a concurso e no projeto vencedor, uma proposta do Arquiteto Tomás Melo relativa à empreitada de requalificação do espaço urbano coletivo na Rua da Areinha Velha e Travessa de Porto Pim, e agradeceu ainda a todos os que participaram na sua concretização.

Carlos Ferreira destacou que o Orçamento Participativo “é um instrumento de participação cívica, para dar cumprimento ao princípio de que a democracia se enriquece com a participação e envolvimento dos cidadãos nos investimentos municipais”, frisou, anunciando o seu regresso em 2023.

Pretendemos lançar este ano os concursos do Orçamento Participativo do Faial e do Orçamento Participativo Jovem, cujos regulamentos foram aprovados em Assembleia Municipal a 19 de abril, depois de apreciação pública em Diário da República, que certamente irão contribuir para um modelo de governação mais dinâmico, garantindo uma política de proximidade que incentiva a participação cívica dos cidadãos do nosso concelho”, e deixou um desafio.

É nesta fase, na escolha e identificação das melhores soluções, que a participação dos cidadãos é fundamental”, reiterando que “há uma fase para dialogar, um momento para se decidir e depois há um momento para concretizar”, declarou.

A obra agora inaugurada consistiu na construção de poços sumidouros, instalação de tubagens para drenagem de águas pluviais e substituição da rede de águas, trabalhos que foram realizados pelos colaboradores do Município, e ainda a substituição das luminárias existentes por iluminação LED, colocação de bancos e papeleiras em betão e a pavimentação dos arruamentos.

Para esta obra estava previsto, no âmbito do Orçamento Participativo de 2016, um investimento na ordem dos 87 mil euros, sendo que a sua conclusão superou os 158 mil euros”, revelou o autarca, realçando, por último, que “este executivo pretende privilegiar uma das áreas que mais diretamente influi na vida quotidiana dos munícipes: as estradas municipais”, concluiu.

CMV/RL Açores