Carlos César acusa Governo da República de aumentar divida pública do país e apela ao voto dos mais jovens, em S.Jorge (c/áudio)

Carlos César, o cabeça de lista do PS Açores às próximas eleições legislativas mostrou-se satisfeito com a receção calorosa por parte dos jorgenses, na freguesia da Ribeira Seca, mas não tanto satisfeito com as medidas do atual Governo da República a quem teceu duras criticas.

“Uma boa viagem” para a coligação PSD/CDS para o lado da oposição são os votos de Carlos César que acusou o Governo de Passos Coelho de aumentar a divida pública do país.

O cabeça de lista voltou ainda a criticar a postura do Governo da República para com os Açores no que toca às intempéries recentes ocorridas na região.

Criticas também dirigidas à Secretária de Estado e também cabeça de lista do PSD Açores às legislativas, Berta Cabral.

Carlos César contestou ainda a postura do atual Governo da República no que toca à defesa do setor leiteiro em Bruxelas, considerando que as verbas atribuídas pela União Europeia para apoiar os produtores de leite são prova da incapacidade do Governo da coligação.

Carlos César que entrou acompanhado por dois jorgenses no salão da Sociedade da Filarmónica União Popular, na Ribeira Seca – Rogério Veiros, o mandatário socialista da candidatura em S.Jorge e, Mónica Alvernaz, a candidata socialista por S.Jorge.

Na sua intervenção, Mónica Alvernaz também não poupou críticas ao atual Governo da República, apelando ao voto dos jorgenses no Partido Socialista no próximo dia 4 de outubro.

Mónica Alvernaz apelou, assim, aos jorgenses para que levem estas eleições a sério e para que votem com consciência, salientando que as legislativas de 4 de outubro são também muito importantes para a região.

Liliana Andrade/RL Açores

Deixe uma resposta