CDS-PP Açores propõe alteração dos serviços mínimos durante greve no transporte marítimo (c/áudio)

O CDS-PP Açores propôs esta terça-feira alterar as viagens de sexta-feira e domingo definidas como de serviços mínimos durante a greve dos trabalhadores da Atlânticoline, empresa responsável pelas ligações marítimas, que está a afetar o Faial, Pico e São Jorge.

“O grupo parlamentar do CDS-PP apela a que os serviços mínimos de sexta-feira e domingo sejam alterados para a viagem do final do dia, permitindo assim que tantas pessoas possam passar o fim de semana junto dos seus familiares”, avança o partido em nota de imprensa.

Para o período da greve, que começou a 01 de dezembro de 2021, foram definidos como serviços mínimos as viagens da Linha Azul Horta/Madalena/Horta (duas viagens diárias, com saídas da Horta às 07:30 e às 17:15).

Foram também definidas como serviços mínimos as viagens da Linha Verde Horta/Madalena/Velas (saída da Horta às 09:00).

A greve, assinala o CDS-PP, tem provocado “muitos constrangimentos”, sobretudo aos “utentes que necessitam de fazer tratamentos hospitalares”.

Nas ilhas do Faial, Pico e São Jorge, designadas como o “Triângulo” dos Açores, apenas a primeira é dotada de hospital.

O partido, que integra o Governo Regional juntamente como PSD e o PPM, realça que os serviços mínimos decretados para sexta-feira e domingo “inviabilizam a possibilidade de muitos daqueles que trabalham e estudam na ilha de São Jorge irem no fim de semana às suas casas nas ilhas do Pico e do Faial”.

Os centristas advogam que a greve é um “direito fundamental e irrenunciável dos trabalhadores”, mas ressalvam que a “não adequação dos serviços mínimos estipulados à verdadeira necessidade” dos passageiros pode levar “à incompreensão por parte das populações”.

A 21 de janeiro, a Atlânticoline, empresa pública de transporte marítimo entre ilhas, informou que iria solicitar ao Conselho Económico e Social dos Açores (CESA) uma “arbitragem obrigatória” devido ao “impasse” negocial com o Sindicato, que se encontra em greve.

A 24 de janeiro, o Sindicato dos Trabalhadores da Marinha Mercante, Agências de Viagens, Transitários e Pesca (SIMAMEVIP) recusou uma alegada intransigência nas negociações com a Atlânticoline.

A 28 de janeiro, a Atlânticoline informou para um novo pré-aviso de greve dos trabalhadores entre 01 e 28 de fevereiro, tendo sido definidos serviços mínimos diários.

 

 

GI CDS-PP Açores/AO/RL Açores

Deixe uma resposta