CDS-PP sai em defesa do Serviço Regional de Saúde

“O Serviço Regional de Saúde abrange todas as nove ilhas do arquipélago dos Açores. Um debate sobre o Serviço Regional de Saúde não pode reduzir-se a uma discussão sobre o Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada”. É esta a posição do Grupo Parlamentar do CDS-PP, manifestada nesta quinta-feira em reunião plenária da Assembleia Legislativa Regional.

A Presidente do Grupo Parlamentar, Catarina Cabeceiras, observou que “o que importa avaliar, acerca do Serviço Regional de Saúde, é que mudanças houve nos últimos meses que permitiram melhorar a vida dos Açorianos” e que “só conseguimos melhorar a resposta do Serviço Regional de Saúde com profissionais de saúde motivados, e onde existam as adequadas infraestruturas e equipamentos”.

Já o deputado Rui Martins considerou que “as suspeições que o Bloco de Esquerda tentou levantar sobre o Conselho de Administração do HDES são o maior serviço de publicidade alguma vez feito ao Hospital Internacional dos Açores, sendo surpreendente como o Bloco de Esquerda, contrariamente aos seus bloqueios ideológicos, defende os interesses de particulares em vez dos interesses do povo açoriano, prejudicando o Serviço Regional de Saúde”.

“Embora o ponto de partida tenha sido difícil, o novo Governo Regional e este Parlamento têm dado passos significativos na valorização dos profissionais de saúde, assim como na melhoria dos cuidados prestados nas ilhas sem hospital”, declarou a deputada Catarina Cabeceiras, frisando que “o CDS-PP congratula-se pelo aumento do número de consultas de especialidade nas ilhas sem hospital, atendendo às várias situações de maior complicação que ali ocorrem, como aquelas em que se aguarda o helicóptero ou é preciso um exame urgente e não há meios para o fazer”.

Catarina Cabeceiras realçou a importância de prestar especial atenção aos centros de saúde nas ilhas sem hospital. Neste sentido, questionou o Secretário Regional da Saúde e Desporto sobre o ponto de situação da empreitada no Centro de Saúde das Velas, alertando para a urgência de melhorar as condições desta infraestrutura com a aproximação do Inverno. A deputada questionou ainda sobre quais as medidas previstas para a época gripal, num contexto agravado pela situação pandémica.

Por seu turno, o deputado Pedro Pinto enalteceu “os profissionais de saúde que estão abnegadamente empenhados na melhoria da produtividade do Serviço Regional de Saúde”, rejeitando que existam cirurgias mais importantes do que outras, pois “do ponto de vista médico e clínico isso não existe”. De acordo com o deputado, o que importa é que “tem efetivamente havido um aumento de cirurgias e de consultas no SRS”.

O deputado Rui Martins criticou as afirmações da bancada parlamentar do Partido Socialista, fazendo algumas questões. “O PS diz que deixou tudo preparado. O pagamento de dívidas a fornecedores, ficou preparado?”, Interrogou. “A contabilização justa do tempo de serviços dos TSDT ficou preparada? A contabilização justa e equitativa para os contratos individuais de trabalho estava preparada?” O deputado entende que a atuação do atual executivo deve ser avaliada com justiça. No decorrer do debate, houve ainda ocasião para recordar outras das mais recentes conquistas do Serviço Regional de Saúde, como a inauguração do Serviço de Radioterapia no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira e a entrega de um Ecógrafo ao Centro de Oncologia dos Açores.

Grupo Parlamentar CDS-PP/RL Açores

Deixe uma resposta