Conselho de Ilha de São Jorge diz que execução orçamental na ilha “é muito baixa”, mas dá parecer favorável à Anteproposta do Plano para 2019 (c/áudio)

O conselho de Ilha de São Jorge já se pronunciou sobre a Anteproposta do Plano Anual de investimentos para 2019. O órgão consultivo diz que a execução orçamental no que à ilha de São Jorge diz respeito “é muito baixa”. Mesmo assim deu parecer favorável à Anteproposta do Plano  para 2019.

No entanto, o órgão jorgense não está satisfeito com a execução de planos anteriores e garante que estará atento no próximo ano.

Para a ilha de São Jorge está previsto em 2019 um investimento que ronda os 54,5 milhões de euros.

 

Os conselheiros destacam a reta final de obras como o Porto Comercial das Velas ou da Escola Básica e Secundária da Calheta, dando, assim, parecer favorável à Anteproposta do Plano regional anual para 2019.

Mesmo assim, o Conselho de Ilha de São Jorge tem algumas reservas, afirmando a sua preocupação a nível da execução dos investimentos.

Questionada sobre o porquê do parecer positivo quando os conselheiros elencam tantas reservas, Isabel Teixeira, a presidente do Conselho de Ilha, diz que não podem deixar de concordar com os investimentos previstos.

No documento enviado ao Governo, o Conselho de Ilha diz mesmo que fará os possíveis para acompanhar a real execução orçamental e o efetivo início dos investimentos.

Apesar de concordarem com o que está previsto para o próximo ano, os conselheiros continuam a defender uma série de investimentos que consideram estruturantes para a ilha, como as obras no Matadouro, a implementação do Plano de Desenvolvimento Integrado das Fajãs, a intervenção e proteção da Lagoa da Caldeira de Santo Cristo.

O Conselho de Ilha de São Jorge defende ainda a melhoria das acessibilidades aéreas e marítimas, não esquecendo a retoma da Linha Lilás.

 

 

 

 

Liliana Andrade/RL Açores

Fotografia: ©Direitos Reservados

Deixe uma resposta