Dados confirmam trajetória de melhoria do emprego na Região

A Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego, Maria João Carreiro constatou hoje que os dados do emprego na Região confirmam a trajetória de melhoria, confirmada pelo desemprego mais baixo dos últimos 12 anos.

Em dezembro de 2022 estavam inscritos no Centro de Qualificação e Emprego 5.657 desempregados, ou seja, menos 1.293 do que no início da legislatura, em novembro de 2020, e menos 19% de precários do que em igual período de 2019, o ano de referência antes da pandemia, afirmou, na Assembleia Legislativa dos Açores.

Conforme demonstrou a titular da pasta da Qualificação Profissional e Emprego, a redução do desemprego nos Açores aconteceu em simultâneo com a diminuição do número de açorianos integrados em programas ocupacionais, “que estão a ter a atenção particular do Governo Regional para que possam melhorar a sua situação laboral”.

Para nós um ocupado é um precário. E mais precário é aquele ocupado que tem condições para integrar o mercado de trabalho, mas que foi colmatando e satisfazendo, de forma sequencial, necessidades permanentes de algumas entidades, com os prejuízos pessoais e familiares que daí decorre para as suas vidas”, apontou.

Desde que o XIII Governo dos Açores entrou em funções, existem menos 33% de açorianos em programas ocupacionais, ou seja, menos 1.362 precários na região. Em dezembro de 2022, a região contava o número mais baixo de ocupados na última década, ou seja, 2.795.

Entre janeiro e dezembro de 2022 foi apoiada a contratação de 2.584 desempregados, enquanto, em igual período de 2019, foi apoiada a contratação de 1.537 desempregados, o que significa mais 1.047 desempregados com contratação apoiada.

Estes números refletem o forte investimento que o Governo dos Açores tem feito nas medidas de apoio à estabilidade laboral”, afirmou Maria João Carreiro.

Em 2022, a região atingiu máximos históricos de população empregada, sendo que no último trimestre do ano estavam empregadas cerca de 116 mil e 600 pessoas, o que representa um aumento de 5,5% face ao período homólogo.

Os Açores registaram números históricos em termos de emprego, de desemprego e em termos de ocupados, o que significa que estamos a fazer um percurso de melhoria que está a ter impacto positivo na vida dos açorianos e das empresas”, disse.