Dia Maior do concelho da Calheta celebrou-se Sábado, com festa em honra da Padroeira Santa Catarina (c/áudio)

 

Sábado, dia 25 de novembro, celebrou-se o Dia Maior do concelho da Calheta, sendo Feriado Municipal em ocasião da celebração do Dia da Padroeira Santa Catarina.

Neste dia, nem o mau tempo afastou a possibilidade de fazer cumprir o programa da festa em honra da padroeira, tendo-se realizado a missa e procissão em honra de Santa Catarina, seguido por um almoço convívio onde se serviram as tradicionais Sopas do Divino Espírito Santo. Destaque igualmente neste dia para a celebração dos 45 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Calheta que, como é já habito, fizeram a guarda de honra à padroeira, transportando também o andor na procissão.

Uma festa que remonta aos primórdios do povoamento da Calheta, segundo explicou o pároco da Matriz, Manuel António dos Santos.

Para Décio Pereira, o presidente da autarquia calhetense, tempo de festa deve ser tempo de união em prol do que pode ser melhor para o concelho, evidenciando a celebração dos 45 anos dos Bombeiros Voluntários da Calheta.

Destaque neste dia para a participação de filarmónicas do concelho nesta festa, com Décio Pereira a salientar ainda aquele que é o almoço servido após a missa e procissão em honra de Santa Catarina que é um momento de partilha entre todos.

Em dia Maior do Concelho, o presidente do Município deixou uma mensagem aos Emigrantes que em datas como esta relembram, com certeza, a sua terra com um carinho especial.

Palavras do Presidente da Câmara Municipal da Calheta nesta que foi a celebração da Padroeira Santa Catarina, feriado Municipal no concelho da Calheta.

 

Padre Manuel António
Décio Pereira