Duarte Freitas garante aumento da cobertura de médicos de família

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, garantiu esta segunda-feira que o seu governo vai promover a criação de Unidades de Saúde Familiares, com o objetivo de dar resposta aos açorianos sem médico de família.

“Comigo presidente do governo iremos, a partir de outubro, introduzir novas formas de organização de cuidados primários que ajudem a dar resposta a estas necessidades, nomeadamente com a criação de Unidades de Saúde Familiares adaptadas às características da nossa Região. Trata-se de um modelo que já foi aplicado com êxito no continente e que está a dar os primeiros passos na Madeira”, afirmou Duarte Freitas, no final de uma audiência com o presidente da câmara municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que a criação de Unidades de Saúde Familiares é uma das medidas que pretende implementar para aumentar cobertura da população com cuidados de saúde, nomeadamente em concelhos como o da Ribeira Grande, em que “mais de um terço da população não tem médico de família”.

“O presidente da câmara da Ribeira Grande manifestou-me a sua preocupação com a falta de médicos de família, pois mais de um terço da população do concelho não tem médico de família. Este é também um problema que afeta o resto da Região, porque há cerca de 50 mil açorianos que também não têm médico de família”, sublinhou.

Duarte Freitas explicou que as Unidades de Saúde Familiares são equipas constituídas por médicos, enfermeiros e pessoal administrativo, que “não precisam de edifícios ou novas infraestruturas para funcionar”, com as quais o Serviço Regional de Saúde celebra contratos por objetivos.

“Trata-se de um modelo de prestação de cuidados primários de saúde que integra equipas de vários profissionais – médicos, enfermeiros e administrativos –, numa gestão por objetivos em que se estimula o desempenho dos profissionais para a obtenção de resultados em saúde”, referiu.

Este modelo, explicou, “permite que, com profissionais motivados, se prestem serviços de saúde de qualidade”, através da celebração de contratos-programa em que se definem as metas a atingir, como o número de consultas a efetuar, a cobertura em vacinação, os níveis a atingir em termos de rastreio de diferentes formas de cancro ou os cuidados ao domicílio.

“Com este modelo há uma diminuição de custos na prescrição de medicamentos, são menos os exames pedidos a estes doentes e diminuem as idas às urgências hospitalares. Tudo porque os doentes passam a ser mais acompanhados”, assegurou.

Segundo Duarte Freitas, “o investimento inicial nas Unidades de Saúde Familiares vai ter retorno pelos ganhos em saúde obtidos”.

O presidente do PSD/Açores garantiu ainda que, com o seu governo, o centro de saúde da Ribeira Grande vai “reassumir a sua centralidade e terá um reforço nas suas valências”, nomeadamente com a “recuperação de um conjunto de serviços de proximidade como a pequena cirurgia, a imagiologia e as análises clínicas”.

GI PSD Açores/RL Açores

Deixe uma resposta