Félix Rodrigues defende Bancos de Fomento em Portugal para alavancar de forma sólida a economia

O cabeça de lista da Coligação CDS-PP/PPM “Aliança Açores”, Félix Rodrigues, defendeu, esta segunda-feira, “a criação em Portugal de bancos de fomento à economia” para facilitar “o surgimento de novas empresas privadas, a criação de mais postos de trabalho e a geração de maior riqueza para o País”.

Após visitar o empreendimento turístico “Aldeia da Fonte”, na freguesia da Silveira, concelho das Lajes do Pico, e reunir com o empresário açoriano António Simas Santos, também responsável por um projeto de promoção turística das ilhas do Triângulo (Pico, São Jorge, Faial), junto dos mercados emissores de turistas para a Região (www.triangletheazores.com), Félix Rodrigues não teve dúvidas: “no setor do turismo os privados fazem muito melhor promoção que as entidades públicas”.

“Este é um momento extremamente importante para Portugal e para os Açores e, para tal, não podemos andar a brincar às políticas. Isto implica que é preciso ouvir as pessoas e conhecer a nossa realidade, para tirarmos partido dela, visando criar riqueza no nosso País. E só há criação de riqueza com a iniciativa privada”, declarou.

O cabeça de lista da coligação CDS/PPM classificou como “excelente investimento privado” o empreendimento “Aldeia da Fonte”, onde “há uma fantástica ligação entre a natureza e a arquitetura, traduzindo aquilo que são os principais valores dos Açorianos”, frisando que “verificamos que é necessário fazer uma promoção turística dos Açores e de Portugal que as entidades públicas não conseguem fazer”.

Para Félix Rodrigues “os privados conseguem fazer muito melhor promoção turística que o setor público”, pelo que, defendeu, “está na altura de optimizarmos os nossos recursos para criar emprego via iniciativa privada”, porque “este é o futuro de Portugal”.

Por outro lado, advertiu, “também está em causa a questão das acessibilidades e o turismo precisa de boas acessibilidades”, destacando que a coligação “Aliança Açores” está empenhada “em perceber e definir como é que desenvolvemos os Açores no seu todo e como é que criamos um modelo de transporte entre as diversas parcelas das Região que seja eficaz do ponto de vista económico”.

Félix Rodrigues defendeu ainda a urgência da criação de bancos de fomento para alavancar de forma sólida a economia nacional no seu todo: “O investimento faz-se com fomento; assim é preciso que existam bancos de fomento em Portugal, que fomentem a economia, para podermos ultrapassar a crise que vivemos no País. É preciso ter ideais muito claras acerca do rumo que queremos seguir e é isto que nos move nesta candidatura. Procuramos ser sinceros, ouvir as pessoas e encontrar soluções para os nossos problemas”, declarou.

Na ilha do Pico, o candidato da coligação CDS/PPM passeou pelo centro da Vila das Lajes, foi à Ponta da Ilha contatar com a população e contou com a presença do Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, que se juntou à pré-campanha da coligação na tarde da passada segunda-feira.

Esta terça-feira, o cabeça de lista da “Aliança Açores” vai visitar o Museu do Vinho e a paisagem protegida da vinha do Pico, dedicará ainda tempo à indústria conserveira e à indústria da construção naval na ilha montanha.

Já amanhã, quarta-feira, a coligação CDS/PPM estará na ilha do Faial onde visitará as instalações da empresa Flying Sharks, no Porto Pim, e reunirá com a Câmara do Comércio e Indústria da Horta.

GI CDS-PP Açores/RL Açores

Deixe uma resposta