Governos dos Açores e Madeira em cimeira no Funchal

Fortalecer as relações entre as duas regiões autónomas é o objetivo principal da cimeira insular que decorrerá entre segunda e quarta-feira.

Os governos dos Açores e da Madeira realizam, entre segunda e quarta-feira da próxima semana, uma cimeira insular que decorrerá no arquipélago madeirense.

Nesta visita à Madeira, o presidente do Governo dos Açores estará acompanhado pelo executivo regional, sendo um dos temas a tratar nesta cimeira, segundo apurou o Açoriano Oriental, uma abordagem conjunta entre ambos os governos e arquipélagos a propósito de uma futura revisão da lei de finanças regionais.

No entanto, o roteiro oficial desta que é a primeira cimeira insular desde que o governo de coligação dos Açores tomou posse ainda não foi divulgado pelo executivo regional açoriano.

Mesmo assim, o Jornal da Madeira avançou na sua edição de quinta-feira, que durante esta cimeira está previsto que sejam fechados protocolos de acordos de cooperação nas áreas social, da mobilidade, da saúde, das finanças, da agricultura, da economia e do ambiente.

Segundo este jornal está também a ser trabalhado um acordo para facilitar o transporte de mercadorias entre a Madeira, Açores e Continente, sendo que a proposta passa por a República apoiar os custos do transporte desses bens.

Serão também analisadas propostas para desenvolver e dinamizar potenciais técnicos e científicos das regiões, para desenvolver sinergias para projetos de interesse de comum e para apostar em ações de investigação e experimentação.

Ainda nas áreas da agrícola, pecuária e agroindústria estão a ser preparadas propostas, no âmbito do POSEI, com vista à cooperação em diversas áreas de atividade, desenvolver ações promocionais conjuntas e até preparar propostas e reivindicações sobre apoios comunitários e nacionais.

Recorde-se que, em janeiro 2016, apesar de os Açores terem um governo socialista e a Madeira um executivo social-democrata, as duas regiões, que estiveram durante “muitos anos de costas voltadas”, quando Carlos César e Alberto João Jardim lideravam os respetivos executivos, decidiram unir esforços num primeiro encontro que decorreu no arquipélago açoriano.

Desde então e até à tomada de posse do atual executivo, o então presidente do governo dos Açores Vasco Cordeiro e Miguel Albuquerque mantiveram reuniões pontuais e a concertaram posições em dossiês relevantes para ambas as regiões autónomas relativas ao relacionamento com o poder central, bem como no quadro das regiões ultraperiféricas e no contexto da sua presença nas instituições comunitárias e órgãos europeus de representação das regiões.

Açoriano Oriental/RL Açores

Deixe uma resposta