“Investimento nas políticas de qualificação e emprego é uma marca desta governação”, afirma Maria João Carreiro

A Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego afirmou hoje que o “investimento nas políticas de qualificação e emprego é uma marca desta governação”, confirmada pela redução do desemprego, que em abril baixou para os 5.426 desempregados, depois de a Região ter registado em março o desemprego mais baixo dos últimos 14 anos (5.507).

Maria João Carreiro falava no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, durante a sessão de abertura da conferência internacional “Guia para a Inclusão Social de Jovens NEET”, promovida pela Rural NEET Youth Network/ISCTE-IUL, “uma temática que não sendo um exclusivo dos territórios periféricos, distantes dos centros urbanos ou mesmo rurais exige, nestas economias, uma aprofundada reflexão e determinação na execução de soluções inovadoras”.

A governante sinalizou que também o desemprego jovem está a baixar nos Açores: em abril estavam inscritos no Centro de Qualificação e Emprego 719 jovens até aos 24 anos de idade, menos 27% do que em fevereiro de 2020 (986). Desde 2021 foi apoiada a contratação de 2.979 jovens, dos quais 2.189 (73%) celebraram contratos sem termo e 27% contrato a termo, “sendo esta uma tendência que interessa reforçar porque combate a precariedade laboral”, observou.

Através do Gabinete de Orientação Vocacional e Profissional (GOVP), criado no último trimestre do ano passado para apoiar a integração ou reintegração no mercado de trabalho dos desempregados de longa duração, com fragilidades e dos jovens que não estudam, não trabalham nem frequentam formação (NEET), “está a ser feito um trabalho individualizado de orientação e motivação aos jovens NEET, em parceria com uma rede de parceiros, entre os quais entidades públicas e privadas, que são fundamentais neste processo de ação personalizada para a resolução de um problema individual de formação e emprego”.

Desde que o GOVP iniciou a sua atividade, tiveram registo nos serviços de emprego da Região 4.693 jovens NEET, com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos. Destes, 15% (678) foram colocados em ofertas de emprego e 21% (993) foram encaminhados para formação. Dos 582 Planos Pessoais de Emprego já realizados pelo GOVP com desempregados com baixo perfil de empregabilidade, 316 foram com jovens em situação NEET, adiantou ainda a Secretária Regional.

Maria João Carreiro sublinhou que as projeções do Instituto Nacional de Estatística revelam uma tendência decrescente de jovens em situação NEET nos Açores:  de 17,5% no primeiro trimestre de 2022 baixou para os 15,1% no primeiro trimestre deste ano, o que “dá bem nota do trabalho que está a ser feito e que precisa ser continuado, porque este ainda é um desafio”.

Entre as iniciativas do Executivo para promover o emprego jovem está ainda a reformulação do programa ESTAGIAR que, além de passar a assegurar proteção social e a diferenciar os jovens com mais habilitações para efeitos de atribuição de apoio, privilegia os estágios no setor privado, que tem a obrigação de contratar. Em 2021 e 2022, dos 3.668 jovens que terminaram o seu projeto de estágio, 73% foram contratados quatro semanas após o estágio, adiantou a Secretária Regional.

GRA/RL Açores