Investimentos públicos constituem aposta na construção do futuro da Região, afirma Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo dos Açores garantiu hoje, em Santa Cruz, que os investimentos públicos desenvolvidos nas Flores, à semelhança dos efetuados em todo o arquipélago, constituem uma aposta na construção do futuro desta ilha.

“Nós fazemos estes investimentos, não apenas porque isso corresponde a uma obrigação de uma entidade pública, mas porque corresponde a um convicção muito própria de que vale a pena fazê-los nas Flores, por aqueles que cá estão e pela construção que farão do seu futuro”, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava na apresentação do projeto de requalificação da área envolvente ao topo sul do Aeródromo das Flores, um investimento superior a 300 mil euros, em parceria com a Câmara Municipal de Santa Cruz, que vai permitir criar um espaço verde e de lazer com cerca de nove mil metros quadrados.

Estes investimentos públicos desenvolvidos por todas as ilhas dão, assim, segundo o Presidente do Governo, nota de que o Executivo quer estar presente, até ao limite das suas competências e até ao limite dos seus recursos, para ajudar a construir o futuro em parceria com as entidades públicas e privadas.

Nesse sentido, Vasco Cordeiro apontou o exemplo da rede viária das Flores, investimentos que estão em diferentes fases de desenvolvimento, numa aposta que tem sido feita num contexto desafiante, já que foi entendido pelas autoridades nacionais há cerca de três anos que este tipo de intervenção não deveria ser apoiada por fundos comunitários.

O Presidente do Governo destacou, assim, a empreitada de reabilitação e beneficiação de um troço da Estrada Regional entre Ferros Velhos e Ponta Delgada, mas também o concurso que está a decorrer para escolher a empresa que vai realizar as obras em diversos troços, como o Ramal da Fajãzinha, o Ramal do Mosteiro, o topo sul da pista do aeródromo e a entrada da Vila das Lajes, num investimento global superior a dois milhões de euros.

Relativamente à obra hoje apresentada publicamente, Vasco Cordeiro salientou que pretende criar as condições para, não só transformar os espaços públicos em áreas aprazíveis para os habitantes, mas também qualificar estes espaços como fator de atração para quem visita as Flores, contribuindo, assim, para dar à expressão prática à coesão territorial entre o arquipélago.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta