Monsenhor José Nunes homenageado na sua Terra Natal – Freguesia dos Rosais (c/áudio)

Numa parceria entre o Município de Velas, Paróquia e Junta de Freguesia dos Rosais, foi descerrado no domingo, dia 15 de agosto, o Busto em homenagem ao Monsenhor José Nunes, localizado junto ao Edifício Sol, na Freguesia dos Rosais, a Terra que o viu nascer.

Trata-se de uma homenagem a título póstumo, uma vez que o Monsenhor faleceu em Março de 2019, aos 85 anos.

Presente na inauguração, o Presidente do Município, Luís Silveira, não deixou de reforçar o exemplo de humildade que foi o Monsenhor José Nunes ao longo da sua vida, sendo “uma homenagem ao filho desta terra, que há três anos partiu, e em que me parece justo reconhecer aquilo que foi o trabalho a favor dos outros e que infelizmente já não está entre nós, mas por aquilo que foi o seu percurso, o percurso de um homem humilde e que fez a sua vida a ajudar os outros.” Afirma Luís Silveira.

O Monsenhor José Soares Nunes nasceu a 21 de dezembro de 1934, na Freguesia dos Rosais. Frequentou o Seminário depois de ter completado o Ensino Primário, onde fez a sua formação liceal, filosófica e teológica com vista ao sacerdócio, tendo completado os estudos ainda antes de ter idade canónica para ser ordenado. Foi, por isso, nomeado secretário pessoal do então Bispo D. Manuel Afonso de Carvalho, cargo que ocupou entre 1957 e 1960. Foi posteriormente Ordenado Sacerdote na Capela da Natividade, no próprio Seminário, tendo celebrado a sua Missa Nova a 17 de janeiro de 1960 na sua Igreja Paroquial onde foi iniciado na Fé Cristã. Nesse mesmo ano seguiu para Roma onde estudou Teologia Dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana. Em 1964 foi nomeado Professor do Seminário Episcopal e por ele passou a formação de todo o clero diocesano desde então.

Entre as funções pastorais, conta-se o trabalho desenvolvido como administrador paroquial na paróquia do Posto Santo, Capelão do Lar Santa Maria Goretti e Capelão da Casa de São Francisco, das Irmãs Hospitaleiras da Imaculada Conceição.

Foi, ainda, durante 30 anos Capelão Civil do Regimento de Infantaria nº 17, depois Regimento de Guarnição nº 1, situados no Castelo de São João Baptista. Por Rescrito do Santo Padre, São João Paulo II, foi nomeado Monsenhor em 1990, com o grau de Capelão do Santo Padre. Em 2006, um novo Rescrito do agora Papa Emérito Bento XVI, fê-lo Prelado de honra de Sua Santidade, o grau mais elevado na categoria de Monsenhor.

De salientar que a escultura foi concebida pelo Escultor Rui Manuel Conceição Goulart e fundida por Fernando António Duarte Lage, Restauro e Bronze, Unipessoal Lda.

Câmara Municipal Velas/RL Açores

Deixe uma resposta