“O PS está empenhado em definir um consenso em torno da reforma da Autonomia”, frisou Vasco Cordeiro

O Presidente do PS/Açores defendeu que os partidos devem, pelo menos, tentar chegar a um consenso no processo de reforma da Autonomia, realçando o “acerto e o mérito da abordagem do PS, que conseguiu envolver todos os partidos políticos em reuniões que, até agora, têm sido muito produtivas”.

Vasco Cordeiro falava em Ponta Delgada no final do segundo dia de reuniões que o PS/Açores agendou com os outros partidos com assento parlamentar na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, para debater o processo de reforma da Autonomia.

O Presidente do PS/Açores constatou que parece existir uma “grande sintonia nos objetivos estratégicos para a Reforma da Autonomia”, apesar de haverem também “visões diferentes em cada uma das matérias, não apenas na componente de desenvolvimento económico, mas também na componente de melhoramento da nossa Democracia e da forma como os cidadãos participam”.

Vasco Cordeiro revelou que, do ponto de vista do PS/Açores, os cinco objetivos estratégicos desta reforma são: “podermos utilizar a nossa Autonomia, com os poderes que ela garante, como um fator de aprofundamento e desenvolvimento da participação dos cidadãos e do exercício da democracia; a criação de mecanismos de cooperação e articulação entre o poder regional e outros níveis de poder, como o poder local, e mesmo dentro do poder local; o reforço da confiança e da relação entre eleito e eleitor; repensar a arquitetura institucional da nossa Autonomia, nomeadamente com a extinção do cargo de Representante da República; e a criação de mecanismos que possam defender aquilo que já conquistamos em termos de Autonomia dos Açores”.

Para o líder dos socialistas Açorianos, o importante é “concretizar uma reforma que possa servir o povo Açoriano” e que “os partidos analisem e debatam as propostas que o PS transmitiu a cada um”, assumindo que o PS fará “uma análise em relação às propostas que cada um dos partidos transmitiu e que são merecedoras de análise e reflexão”, no âmbito de um “grupo de trabalho presidido pelo Dr. Francisco Coelho, constituído há já algum tempo no Secretariado Regional do PS”.

“Para o Partido Socialista é importante que, nas eleições legislativas regionais, haja a consciência dos eleitores que na próxima legislatura desencadearemos a concretização deste processo, que terá muito mais força se for alcançado um consenso que seja já do conhecimento dos Açorianos”, frisou Vasco Cordeiro.

O PS/Açores já reuniu com PCP, BE, PPM e CDS-PP, recebendo esta quarta-feira o PSD/Açores, naquela que será a última desta ronda de reuniões com os partidos políticos.

GI PS Açores/RL Açores

Deixe uma resposta