Destaque Local Saude

Ordem dos Enfermeiros visita Ilha de São Jorge e destaca resiliência dos Enfermeiros face às condições de que dispõem

A Ordem dos Enfermeiros dos Açores realizou uma deslocação de dois dias à Ilha de São Jorge, com vista a visitar diversas instituições onde são prestados cuidados de Enfermagem, tendo oportunidade de reunir pessoalmente com as equipas e com os respetivos responsáveis.

Na segunda-feira, dia 7 de março, ocorreu uma visita ao Centro de Saúde de Velas, no âmbito da qual houve uma reunião com o respetivo Conselho de Administração e um encontro com os profissionais da instituição. Já esta terça-feira, dia 8, realizou-se reunião e visita ao Centro de Saúde da Calheta e, posteriormente, à Casa de Repouso João Inácio de Sousa.

O Presidente do Conselho Diretivo Regional da Ordem nos Açores, Enfermeiro Pedro Soares, destacou: “Era fundamental voltar a estar com os colegas de São Jorge, especialmente depois da nossa denúncia pública sobre as condições estruturais deploráveis do edifício do Centro de Saúde de Velas. Mais de um ano depois, foi importante ver que as obras arrancaram com um planeamento que julgamos eficaz, dando-nos garantias de que, dentro de um ano e meio, tanto os velenses como os nossos enfermeiros terão melhores condições.”

Pedro Soares explicou que “alguns dos temas que discutimos tanto com o Conselho de Administração como com os colegas, passaram pela urgente criação de apoios à fixação de enfermeiros nestas ilhas mais pequenas, a regulamentação eficaz do transporte inter-ilhas de utentes, a modernização dos equipamentos de apoio ao desempenho das funções dos enfermeiros, a necessidade de apoio à formação pós base à semelhança do que acontecia há alguns anos, entre outros aspetos determinantes para assegurar cuidados de qualidade.”

“Tivemos ainda oportunidade de conversar com alguns colegas dos Lares, embora por circunstâncias pandémicas não nos tenha sido possível aprofundar a visita, situação que será compensada em breve. Ainda assim, ouvimos as grandes dificuldades destas equipas, sendo que a equiparação salarial e a falta de Enfermeiros são preocupações comuns e acerca das quais não iremos descansar até vermos avanços concretos.”

“Saímos muito satisfeitos desta deslocação a São Jorge, enaltecendo a resiliência e o trabalho destas equipas de enfermagem numa realidade dura, mas que em tempo algum os fez baixar os braços, continuando todos os dias ao lado da nossa população!”, concluiu Pedro Soares.

 

 

 

 

Ordem dos Enfermeiros/RL Açores

Deixe uma resposta