“Os Governos do PS têm recuperado um atraso de décadas na educação nos Açores”, frisou Catarina Moniz Furtado

O Grupo Parlamentar do PS salientou, esta terça-feira, a capacidade de resposta dos Governos dos Açores na área da educação, que estão a permitir a recuperação de um atraso de décadas.

A posição foi defendida por Catarina Moniz Furtado, que intervinha no plenário do mês de Abril, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, na Horta.

Catarina Moniz Furtado destacou ainda o “pioneirismo” das medidas que têm sido adotadas ao longo dos anos, apontando como exemplos a “introdução do inglês enquanto segunda língua no 1.º ciclo do ensino básico” e o “regulamento de concurso de pessoal docente, que deu estabilidade ao corpo docente nas nove ilhas dos Açores, permitindo estabilizar a carreira a uma média de 150 docentes por ano, ao longo de 10 anos”.

A parlamentar do PS realçou que o programa Prosucesso “traça a ambiciosa meta de ser o ensino regular a absorver, gradualmente, todos os que estão em currículos diferenciados, colocando todos os alunos Açorianos em condições em igualdade de oportunidade de concluir a sua escolaridade obrigatória”, explicou a socialista.

Catarina Moniz Furtado sublinhou que “o PS/Açores tem consciência que o caminho percorrido só foi possível com o contributo dos alunos, das famílias, do professores e de toda a comunidade educativa que continua a dar o melhor de si”.

“Nós acreditamos que o futuro da nossa Região assenta primeiramente no sucesso das políticas educativas, preparando-nos para sermos melhores enquanto povo, melhores enquanto sociedade, melhores enquanto Região. Sim, para o PS, a educação continua a ser uma paixão. Sim para o PS a educação continua a ser uma prioridade”, concluiu a deputada do grupo parlamentar socialista.

GI PS Açores/RL Açores

Deixe uma resposta