PS tem medo da verdade por isso não quer esperar por estudo do LNEC ao cabeço do cais de S. Roque, considera Zuraida Soares

“O PS tem medo do apuramento total da verdade pela comissão de inquérito que está a investigar o acidente no cais de São Roque do Pico do qual resultou a perda de uma vida humana e está a colocar os seus interesses políticos acima da procura da verdade”.

A acusação foi feita esta terça-feira pela deputada do Bloco de Esquerda, a propósito da recusa do PS – acompanhado apenas pelo PCP – em prolongar o prazo da comissão de inquérito até que esteja concluído o estudo técnico do Laboratório Nacional de Engenharia Civil ao cabeço de amarração envolvido no acidente. Um estudo que é determinante para o apuramento da verdade.

Tendo em conta que existem estudos que apontam responsabilidades à Transmaçor, e outros que apontam responsabilidades à Portos dos Açores, este estudo do LNEC – uma entidade idónea, cuja qualidade técnica é internacionalmente reconhecida – será um tira-teimas, e funcionará como fiel da balança.

Em declarações aos jornalistas, Zuraida Soares lembrou que o Bloco de Esquerda – partido que propôs a realização deste estudo – não está sozinho na sua posição: “Está muito bem acompanhado, não só por outros partidos da oposição, mas também pelo Ministério Público, que solicitou o mesmo estudo ao LNEC”.

A deputada do Bloco de Esquerda critica a justificação apresentada pelo PS para suportar a decisão de não prolongar o prazo da comissão: “O PS, que atrasou imenso os trabalhos no início do processo da comissão de inquérito, criando um caso em torno da eleição do presidente, alega, agora, que não se pode prolongar mais o prazo da comissão e quer acelerar o processo”.

BE Açores/RL Açores

Deixe uma resposta