PS/Açores promove debate da reforma da Autonomia na sociedade açoriana

O Partido Socialista dos Açores irá lançar em todas as ilhas dos Açores, através do seu Grupo Parlamentar no parlamento regional, um conjunto de sessões que permitam informar e colher as sensibilidades dos Açorianos sobre a reforma da Autonomia, indo além dos partidos políticos, anunciou esta quarta-feira o Presidente do PS/Açores.

À saída de uma reunião com o PSD, Vasco Cordeiro fez um balanço “francamente positivo das reuniões que o PS/Açores manteve com os partidos representados na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores”, adiantando que foram mesmo “superadas as expectativas naquilo que tem a ver com a disponibilidade para o diálogo e os pontos em comum entre os partidos”, o que de certa forma veio “confirmar o acerto e o mérito desta abordagem que o PS/Açores entendeu fazer”.

O líder dos socialistas Açorianos reiterou que este é um debate que “deve ir além dos partidos políticos”, frisando que as reuniões que o PS/Açores promoveu com os outros partidos foram apenas “uma fase dos trabalhos, que não se esgota aqui”, anunciando que o PS/Açores irá “reunir na próxima semana com pessoas relacionadas com o PDA, apesar desse partido ter sido já extinto”.

Vasco Cordeiro destacou que destas reuniões tem emergido um conjunto de “pontos de contato, sem prejuízo do trabalho que cada partido desenvolverá, cotejando esse trabalho com as várias posições ouvidas”.

No entendimento do Presidente do PS/Açores, a Autonomia deve “fomentar mecanismos de maior participação cívica, de maior democracia, de maior proximidade entre poderes e de defesa do património constitucional e estatutário dos últimos 40 anos”.

Vasco Cordeiro voltou a defender a existência de um “mandato claro por parte do Povo Açoriano, para que esta reforma se concretize já na próxima legislatura”, destacando a utilidade de “nas próximas eleições regionais, o Povo Açoriano ter já uma ideia clara, seja no âmbito de um acordo, seja nas propostas que cada partido apresenta”.

“Existem opiniões que não são inteiramente convergentes, mas isso faz parte do processo. Todos os partidos estão imbuídos de espírito reformador, para que a nossa Autonomia possa fazer cada vez melhor para o Povo Açoriano. Os partidos têm a obrigação de tentar reunir um consenso em torno da reforma da Autonomia e se esse consenso surgir, não é o consenso do PS, será aquele que for possível alcançar entre todos”, destacou o Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro.

GI PS Açores/RL Açores

Deixe uma resposta