Vasco Cordeiro garante determinação do Governo dos Açores no setor da Habitação

O Presidente do Governo garantiu hoje que o seu Executivo está trabalhar, até ao limite das suas competências e dos seus recursos, em várias medidas e políticas que permitam ajudar as famílias açorianas que ainda necessitam de apoios no setor da Habitação.

“Que não reste a mínima dúvida quanto a este compromisso de querermos ajudar aqueles que ainda necessitam deste apoio”, assegurou Vasco Cordeiro, que falava após a assinatura com as famílias dos contratos de subarrendamento, com opção de compra, de 60 apartamentos no Empreendimento da Quinta do Castanheiro, em Ponta Delgada.

Como exemplo do trabalho que está a ser desenvolvido, o Presidente do Governo adiantou que, só ao nível dos contratos ARAAL assinados com as autarquias, do programa Famílias com Futuro, de incentivo ao arrendamento, e do programa de apoio à habitação degradada e requalificação de habitações, o Executivo afeta anualmente um montante de cerca de 10 milhões de euros, ajudando cerca de três mil famílias.

“Temos a consciência que ainda necessitamos de fazer mais e melhor”, disse Vasco Cordeiro, que reafirmou, assim, a “determinação e a força do Governo em, até ao limite dos seus recursos e das suas competências, trabalhar para multiplicar o número de famílias que terá a possibilidade de ajudar”.

Para Vasco Cordeiro, seja no concurso que abrirá a 01 de agosto para os incentivos ao arrendamento, seja na concessão de lotes infraestruturados para a construção, como aconteceu recentemente na ilha das Flores, ou no lançamento de outros concursos e apoios, este é um trabalho que está em curso.

Na sua intervenção, o Presidente do Governo felicitou as famílias, maioritariamente jovens, que hoje formalizaram os contratos de subarrendamento com a Região, as quais, para além do pagamento da renda, assumem um “conjunto de obrigações” ao nível do cuidado deste património imóvel.

“Trata-se de um compromisso que o Governo dos Açores assumiu de dirigir recursos da Região para esta medida de apoio às famílias, concretizando um direito que têm”, salientou Vasco Cordeiro.

A partir de hoje, estas seis dezenas de famílias passam a ser titulares de um contrato de arrendamento, podendo, no final de um ano, exercer a sua opção de compra e tornarem-se, assim, proprietárias das respetivas habitações.

GaCS

Deixe uma resposta