Home / Politica / Vasco Cordeiro anuncia reforço de 140 recursos humanos para o Serviço Regional de Saúde
Vasco Cordeiro anuncia reforço de 140 recursos humanos para o Serviço Regional de Saúde

Vasco Cordeiro anuncia reforço de 140 recursos humanos para o Serviço Regional de Saúde

Na sessão de abertura das jornadas parlamentares subordinadas ao Plano e Orçamento para 2019, Vasco Cordeiro anunciou que até ao fim de 2018, o setor da saúde vai ser reforçado com 140 profissionais – entre enfermeiros e assistentes técnicos e assistentes operacionais.

O líder socialista lembrou o “esforço permanente” realizado nesta área, o qual, defendeu, conta “com o contributo de todos os profissionais dessa área”, e que permitiu alcançar resultados: “Nós em 2016 tínhamos cerca de 17 mil cirurgias feitas na nossa Região, em 2017 esse valor cresceu para mais de 25 mil; em 2017 passámos a barreira das 800 mil consultas realizadas no nosso Serviço Regional de Saúde, quando em 2016 andava à volta das 789 mil”.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro recordou ainda que, na atual legislatura, “temos cerca de 40 milhões de euros de infraestruturas concluídas ou com obras em curso, de apoio à infância, à juventude, aos nossos idosos, às famílias, às comunidades e prevemos até ao final da legislatura lançar obras no valor de mais 15 milhões de euros, com estes objetivos.

O líder socialista garantiu ainda que os bons resultados alcançados não farão PS abrandar o ritmo. “Nós não nos satisfazemos com esses indicadores”, os quais são um poderoso incentivo, motivador de ânimo, mas sobretudo de confiança quanto à capacidade que este projeto que o Partido Socialista apresentou e que mereceu o voto maioritário dos Açorianos tem para produzir cada vez mais e melhores resultados.

Se em áreas como a saúde, o emprego, a infância e a juventude “já muito foi possível alcançar”, Vasco Cordeiro garante que o PS tem consciência nítida “do que ainda há para fazer”. O mesmo acontece com a economia, que cresce, mas que exige agora “que sejamos capazes de atrair investimento para os Açores e de criar condições para que esse investimento seja concretizado e que possa no fundo, gradual, mas progressivamente criar as condições para ver na nossa região emprego mais seguro e melhor remunerado”.

“Esta é uma legislatura “exigente, ambiciosa, mas também de resultados”

“O Plano e Orçamento para 2019, marcam o início da segunda metade desta legislatura, ou seja, o início da segunda metade de uma legislatura que foi e que é exigente, ambiciosa, mas que é também uma legislatura de resultados”, afirmou Vasco Cordeiro, esta terça-feira no arranque das Jornadas do Grupo Parlamentar do PS/Açores.

O Presidente do PS/Açores considera que estas jornadas são uma “oportunidade de ter uma visão detalhada, minuciosa, daquelas que são não apenas as grandes orientações de investimento e de concretização dos nossos compromissos neste ano de 2019, mas também em relação aqueles que são os concretos investimentos que dão resposta a desafios com que a nossa Região está confrontada e que, no fundo, concretizam também as opções politicas que foram sufragadas maioritariamente pelos Açorianos nas eleições de 2016”.

Sobre a exigência da atual legislatura, Vasco Cordeiro considera que se forem comparados os indicadores de 2016 com os atuais, é nítida a recuperação e progressos alcançados, em diversas áreas, nomeadamente quanto à taxa de desemprego que, “em aproximadamente dois anos, conseguimos uma redução de cerca de 30%, passando de 12 para cerca de 8%”. Também em relação à população empregada, que desde 2016 até aos nossos dias, passou de “107 mil para mais de 112 mil” e em setores como o das pescas, que em 2016 “caía à volta dos 30%” e que os dados mais recentes apontam para “um crescimento de cerca de 90%”.

Em termos de indicadores macro, Vasco Cordeiro referiu dados já comprovados e definitivos do Instituto Nacional de Estatística “que dão conta que entre 2000 e 2015 a nossa Região foi a única do País, que convergiu com o PIB per capita da União Europeia” e dados provisórios, também do Instituto Nacional de Estatística, “dão conta de que pela primeira vez em 2017, teremos em termos de riqueza produzida na nossa Região, ultrapassado a barreira dos quatro mil milhões de euros”.

Para o líder dos socialistas Açorianos, estes são dados “que animam quanto ao mérito das opções que têm sido tomadas e sobretudo quanto aos resultados que temos vindo a alcançar”. No entanto, criticou a postura de quem só valoriza os indicadores quando esses são negativos, menosprezando quando os mesmos são positivos, referindo também que o défice da Região é cerca de menos de metade do valor de referência da União Europeia, e que no caso da dívida pública em relação ao PIB, também os Açores têm um valor que é cerca de metade da média da Europa.

Estes são “indicadores relevantes, quanto ao cuidado, ao rigor e à exigência que colocamos na ação que temos desenvolvido no desenvolvimento da nossa Região. E que passa também em grande medida pelo aproveitamento cabal daquele que é o quadro comunitário de apoio, dos programas de fundos comunitários que temos à nossa disposição, em especial o Programa Operacional Açores 2020”, acrescentou o líder socialista.

Aproveitar o crescimento do turístico para incentivar e fomentar a criação de valor

Durante a intervenção Vasco Cordeiro também se referiu ao setor do Turismo, sublinhando o crescimento a que se assiste – “a ligeira flutuação do número de dormidas na hotelaria tradicional na nossa Região, tem por contraponto um crescimento robusto ao nível dos proveitos – e considerando que a importância de “cada vez mais podermos aproveitar este grande crescimento do setor turístico na nossa Região, desde logo em termos de números, para incentivar e fomentar a criação de valor”.

O Presidente do PS Açores deixa claro que o sentido estratégico da ação do Governo em relação ao setor turístico não passa, como por vezes alguns querem fazer crer, por termos um turismo de massas. Passa seguramente por termos um turismo cada vez mais alicerçado na oferta que temos de contruir também na nossa Região e que seja capaz de criar valor e riqueza.

Vasco Cordeiro destacou também a importância da “parceria entre entidades públicas e entidades privadas” e de se assegurar que “após esta fase de crescimento” sejam garantidas “as condições para a perenidade e para o contributo estável, seguro, consolidado deste setor para a criação de riqueza e para a criação de emprego na nossa Região”.

Aposta estratégica de fortalecimento das condições de acessibilidades

Outra das áreas referidas por Vasco Cordeiro, no âmbito do Plano e Orçamento para 2019, foi a das acessibilidades: “Já repararam que neste momento em que estamos aqui, decorrem obras em portos no Corvo, nas Flores. Preparamo-nos para lançar concurso público no Faial, em São Jorge estão em fase de conclusão. Preparamo-nos para lançar concursos públicos na Terceira, e no caso de São Miguel está lançado”.

Para o líder socialista, “toda esta transformação do ponto de vista das acessibilidades visa um serviço dedicado a cada uma destas comunidades, a cada uma destas ilhas, mas também tem como objetivo reforçar as condições para que do ponto de vista económico, a atratividade destas ilhas seja cada vez maior, servidas por redes de acessibilidades marítimas, mas também aéreas e que sejam capazes de serem condutoras de desenvolvimento para a criação de riqueza na nossa Região”.

 

 

 

 

GI PS Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top