Centro de Oncologia dos Açores promove campanha antitabágica “Viver Melhor Sem Tabaco”

O Centro de Oncologia dos Açores “Prof. Doutor José Conde” (COA) está a desenvolver um programa de prevenção e combate ao tabagismo no arquipélago, denominado “Viver Melhor Sem Tabaco”.

Esta campanha traduz-se numa estratégia concertada, dirigida à prevenção da iniciação e à estimulação da desabituação tabágica.

O projeto visa desenvolver uma campanha direcionada a toda a população com vista a informar, alertar e promover um clima antitabágico, estimulando uma mudança gradual de consciência social e individual sobre os malefícios do tabaco.

A primeira fase deste projeto teve início neste mês de janeiro, com a divulgação de três mensagens em cartazes de rua e cartazes para interiores.

O consumo de tabaco é a principal causa de doença e morte evitável no mundo, sendo responsável pela morte de uma pessoa a cada seis segundos, totalizando a morte de um em cada 10 adultos ao longo da vida.

O número de mortes anual situa-se nos seis milhões, dos quais 5,4 milhões são resultantes do consumo direto e cerca de 600 mil correspondem aos não fumadores expostos ao fumo ambiental do tabaco.

Segundo dados publicados no âmbito do Inquérito Regional de Saúde dos Açores 2014, cerca de 28% da população açoriana com idades compreendidas entre os 20 e os 74 anos fumava diariamente em 2014.

Com esta campanha antitabágica, o Centro de Oncologia dos Açores pretende pugnar por uma norma social desfavorável ao consumo.

A literacia em saúde exerce um efeito protetor no consumo de tabaco e, juntamente com medidas legislativas, cria a oportunidade de melhorar o controlo do tabagismo.

O Programa de Prevenção e Combate ao Tabagismo nos Açores irá prolongar-se pelos próximos anos, com diferentes iniciativas.

GaCS/RL Açores

Imagem: ©Direitos Reservados

Deixe uma resposta