Certificação nacional do Centro de Formação da Proteção Civil vai garantir melhor formação, afirma Luís Cabral 

O Secretário Regional da Saúde destacou hoje, em Angra do Heroísmo, a importância da certificação a nível nacional do Centro de Formação do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), na ilha Terceira, considerando que vai “impulsionar uma melhor formação a novos bombeiros na Região”.

Luís Cabral, que falava à margem de uma visita aos cursos de controlo de ‘Flashover’ e ‘Flashfire’ ministrados no Centro de Formação do SRPCBA pelo Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, salientou que a formação de formadores locais e a certificação dos novos cenários “vão permitir dar autonomia ao Serviço de Proteção Civil para ministrar estes cursos na Região”.

“As formações em ‘flashover’ e ‘flashfire’ têm como objetivo principal certificar os cenários do Centro de Formação do SRPCBA na ilha Terceira, de forma a dar capacidade para se poder replicar este curso de forma certificada a nível nacional a todos os bombeiros dos Açores”, frisou.

O Secretário Regional considerou que a certificação e formação de formadores nos Açores nestas áreas “representam algo muito importante para os Açorianos”, pois permitirá um “impulso na formação de novos bombeiros na Região e de forma autónoma”, recorrendo aos elementos que agora ficam capacitados para serem formadores.

Luís Cabral destacou o investimento de cerca de 70 mil euros no Centro de Formação, o que permitiu que os seus cenários fossem remodelados, de forma a garantir não só a certificação nacional para formação, mas também  a segurança dos bombeiros, melhorando a qualidade dos equipamentos disponíveis.

O titular da pasta da Proteção Civil elogiou o trabalho dos bombeiros voluntários no combate aos incêndios na Região, dirigindo uma referência especial aos que se “disponibilizam a ir para o continente, junto dos seus camaradas a nível nacional, combater os incêndios florestais, de forma também a aprenderem com essas experiências”.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta