Grupo de alunos da Escola Básica e Secundária de Velas vence Concurso Regional “IdeiAçores”

O Governo dos Açores, por via da Direção Regional da Juventude, anuncia que terminou, em Ponta Delgada, o 11.º Concurso Regional IdeiAçores, no âmbito do projeto “Educação Empreendedora: o Caminho do Sucesso!”, que este ano se realizou em formato ‘online’.

Após um dia de apresentações de projetos, no escalão do secundário, a ideia vencedora surge da ilha de São Jorge, da EBS de Velas.

Trata-se de uma ideia inovadora, cuja matéria – prima base, é o soro do leite, mais conhecido como almeice. Sara Teixeira, membro integrante do grupo vencedor, explicou à rádio Lumena do que se tratava esta ideia.

“Chama-se SorAçor e a nossa ideia consistia em, partindo do soro do leite, que é uma coisa que em São Jorge existe um grande desperdício porque restam anualmente cerca de 21 milhões de litros de soro de leite, que são apenas utilizados na alimentação de porcos e bezerros” introduz Sara Teixeira, continuando por explicar que “a nossa ideia consiste em pegar neste soro e transformá-lo, através de processos químicos simples, em dois produtos diferentes: o Requeijão e o Etanol.” Avançou.

“O Requeijão é apenas um aproveitamento das proteínas, porque nós quando fazemos os processos para obter etanol, há um desperdício dessas proteínas e elas podem ser aproveitadas para produzir Requeijão.”

Sara Teixeira explicou que a finalidade destes produtos seria diferente, pois o “ Requeijão teria como finalidade a venda direta nos supermercados locais e posteriormente seria alargado às outras ilhas, o Etanol ia para revenda e serviria como matéria-prima a outras indústrias, das mais variadas áreas, como a limpeza, higiene ou as próprias bebidas fermentadas.”

Um concurso com vários escalões, uma apresentação da ideia inovadora e um painel de cinco jurados, que avaliaram o trabalho dos alunos assente em alguns critérios.

“Nós inseríamo-nos no secundário Regular onde tínhamos cinco jurados que nos avaliaram nos mais diversos parâmetros, como a criatividade, a nossa apresentação, o nível de exequibilidade desta ideia e o impacto que esta ideia teria para a Região e também para a nossa ilha.” Conta a aluna.

Após vencido o concurso, o prémio que os alunos receberam deixou-os reticentes, pois, de acordo com a aluna, esperavam que houvesse um próximo passo para que a ideia acabasse realmente por sair do papel e do laboratório para a vida real.

“Fomos informados que cada um de nós ganharia um telemóvel, mas deixou-nos um pouco reticentes, porque do nosso ponto de vista, acho que deveria ser algo que nos permitisse alguma continuidade ao nosso projeto, mais direcionado para o âmbito deste concurso.”

Por fim, a aluna Sara Teixeira quis deixar agradecimentos aos seus colegas de trabalho, bem como às professoras que os acompanharam e ajudaram na realização deste projeto.

“Estamos muito orgulhosos do nosso trabalho, esse trabalho, não poderia deixar de referir que não é só meu e do meu colega João Bettencourt, que fomos os únicos que pudemos apresentar, porque só podem apresentar duas pessoas no concurso, mas o trabalho também contou com os alunos da Associação de Estudantes, desde a Raquel Sequeira, o João Lourenço, o Miguel Gambão, a Cátia Oliveira, a Marta Soares, acompanhados da Professora Márcia Azevedo que esteve sempre connosco, e também do nosso corpo Docente, especialmente do nosso Conselho de Turma” diz Sara Teixeira, continuando por agradecer “mas também deixar um agradecimento especial à Professora Odete Nascimento, que esteve connosco muitas horas em laboratório, para conseguirmos provar que a produção do Requeijão e do Etanol, é realmente possível.” Conclui.

Sara Teixeira, em declarações à Rádio Lumena, no âmbito do concurso de empreendedorismo vencido pela Escola Básica e Secundária de Velas, no escalão do “Secundário Regular” a nível Açores.

Imagem: Sara Teixeira
Laura Cabral/RL Açores

Deixe uma resposta