Construção de uma nova fábrica pela Sinaga é uma das propostas que está a ser avaliada, revela Neto Viveiros

O Secretário Regional da Agricultura e Ambiente revelou hoje, em Ponta Delgada, que, no âmbito do processo de avaliação e de revisão do Plano de Negócios da Sinaga, uma das propostas que está a ser apreciada é a da construção de uma nova unidade fabril.

Luís Neto Viveiros, que falava depois de ter sido ouvido pela Comissão de Economia da Assembleia Legislativa, afirmou que “existe uma fábrica bastante antiga e com uma capacidade de produção perfeitamente desajustada daquela que é a produção de beterraba”, quer atual, quer em termos de crescimento expetável.

O Secretário Regional destacou ainda os elevados e “incomportáveis” custos de manutenção associados a esta fábrica que, sendo essa a decisão final a tomar, será deslocalizada de Santa Clara, freguesia urbana de Ponta Delgada, “aproveitando os fundos comunitários que a Sinaga tem à sua disponibilidade”, no âmbito do FEDER e do FEADER e após o período de interregno entre quadros comunitários de apoio.

Para o titular da pasta da Agricultura, o objetivo é “garantir que a beterraba possa continuar” e manter “postos de trabalho”.

Luís Neto Viveiros adiantou também que o Conselho de Administração da Sinaga está a estudar a possibilidade de criação de “negócios alternativos que contribuam para a rentabilidade da empresa”.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta