Estratégia para potenciar setor vitivinícola permite recuperar mais de 326 hectares, anuncia Vasco Cordeiro

O Presidente do Governo anunciou hoje que estão em recuperação nos Açores mais de 326 hectares de vinha, um crescimento de área que resulta da estratégia acertada de potenciar o setor vitivinícola, prevista na Agenda Açoriana para Criação de Emprego e Competitividade Empresarial.

“Nós temos mais de 326 hectares de vinha em recuperação. Entre 2009 e 2013, foram recuperados cerca de 10 por cento, ou seja, cerca de 34 hectares. Isso dá bem a ideia, não apenas deste trabalho que está a ser feito, mas, sobretudo, da adesão a esta estratégia meritória e acertada”, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava na cerimónia de assinatura de contratos de financiamento com oito produtores da Graciosa, no âmbito do sistema regional de incentivos à manutenção de paisagens tradicionais da cultura da vinha em currais e em socalcos e de pomares de espécies tradicionais situados em áreas de paisagem protegida.

No início da visita estatutária à Graciosa, Vasco Cordeiro salientou que “dá particular gosto” constatar o facto de, pela primeira vez, agricultores desta ilha aderirem a este sistema regional de incentivos, o qual permite ligar as componentes da produção de vinho, do turismo e do ambiente.

“A Graciosa acaba por estar a beneficiar e estar incluída na componente de investimento, à semelhança de outras ilhas”, destacou o Presidente do Governo, ao salientar que o dinamismo que se regista nesta área é fruto, também, de outras medidas, como o sistema de apoio aos produtos açorianos.

De acordo com Vasco Cordeiro, esta estratégia constitui, também, uma forma de promover a coesão regional, através de medidas concretas que permitem criar emprego, gerar riqueza e fixar as pessoas nas suas localidades.

Além do sistema regional de incentivos, os produtores açorianos dispõem do Programa VITIS, de fundos comunitários, no âmbito do qual já foram rececionados, até à data, projetos que ascedem a cerca de nove milhões de euros, enquanto que, durante toda a vigência do último Quadro Comunitário, este apoio ficou-se por cerca de 400 mil euros.

Durante a manhã deste primeiro dia da visita estatutária, Vasco Cordeiro reuniu, ainda, com as associações agrícolas e com agricultores da ilha Graciosa, num encontro onde foram analisadas várias matérias deste setor.

Recorde-se que o Governo dos Açores vai investir cerca de 5,5 milhões de euros na construção de um novo matadouro, cujo concurso público já foi lançado, seguindo-se o processo de visto do Tribunal de Contas.

“Do ponto vista global, privilegiamos o abate na ilha porque trará mais rendimento para os produtores”, afirmou Vasco Cordeiro.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta