Estudo do impacto das alterações climáticas nos oceanos é de extrema importância para os Açores, afirma Brito e Abreu

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou, em Bruxelas, que o impacto das alterações climáticas nos oceanos é um tema de extrema importância para uma região como os Açores no que diz respeito à subida do nível do mar e à alteração das correntes oceânicas, bem como na distribuição de peixes migratórios, como os atuns.

Fausto Brito e Abreu falava no 5º Fórum European Marine Board, The Ocean-Climate Nexus, subordinado ao tema “The Critical Role of Ocean Science in Responding to Climate Change” (A importância das Ciências do Mar como Resposta às Alterações Climáticas), organizado no Parlamento Europeu pelo Eurodeputado Ricardo Serrão Santos.

Brito e Abreu disse que “as alterações climáticas são uma das maiores ameaças ambientais do século XXI”, frisando que “as regiões arquipelágicas, como os Açores, estão mais expostas aos efeitos das mudanças do clima”.

O 5º Fórum European Marine Board acontece em vésperas da Conferência das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (COP21), que se realiza, a 30 de novembro, em Paris, “onde é esperado um acordo para a proteção do clima a nível mundial”.

O Secretário Regional do Mar destacou a importância que as regiões ultraperiféricas têm para a União Europeia, lembrando que “é devido às regiões insulares que a União Europeia tem tanta área marítima sob jurisdição comunitária”.

“A dimensão insular da União Europeia concede-nos uma vantagem negocial relativamente a grupos importantes no contexto das Nações Unidas, como os pequenos estados-ilha que são um bloco muito importante e com interesses muito específicos nas negociações climáticas”, referiu.

Debater o papel dos oceanos nas alterações climáticas foi um dos principais objetivos deste evento que contou a presença de responsáveis políticos, ONGs, grupos de reflexão e investigadores de vários países europeus.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta