Vasco Cordeiro destaca valor acrescentado para os Açores da conciliação entre o turismo e o património ambiental

O Presidente do Governo defendeu esta quarta-feira, nas Lajes das Flores, a necessidade de prosseguir a conciliação da aposta estratégica no setor turístico com a preservação, a valorização e a qualificação do património ambiental, tendo em conta o que isso representa de valor acrescentado para o desenvolvimento dos Açores.

“Nós temos de ter a noção muito clara que é valorizando aquilo que é nosso, que é valorizando as marcas distintivas da nossa Região e o que nos diferencia de outros destinos turísticos que podemos alcançar um bom ponto de equilíbrio” entre estas duas componentes, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava no empreendimento ‘Sítio da Assumada – Eco Turismo’, que recebeu o ‘Miosótis Azores’, galardão destinado a reconhecer os alojamentos que implementem boas práticas ambientais de acordo com as caraterísticas específicas regionais.

“Gostaria que aquilo que este galardão significa fosse uma fonte de inspiração para o que deve ser a conciliação entre a aposta estratégica no desenvolvimento do turismo e a preservação, a valorização e a qualificação do património ambiental”, salientou Vasco Cordeiro, depois de ter visitado o empreendimento turístico, no âmbito da visita estatutária do Governo à ilha das Flores.

Nesse sentido, o Presidente do Governo considerou que há bons indicadores do trajeto feito nesta conciliação entre o turismo e o ambiente, apontando o exemplo do número de empreendimento turísticos que receberam este galardão nos últimos anos.

“Em 2013, eram 17 as entidades que, em sete ilhas do nosso arquipélago, haviam sido galardoadas com o ‘Miosótis’. Neste momento, são mais de 70, nas nove ilhas do arquipélago”, adiantou Vasco Cordeiro, para quem os setores não têm de se desenvolver “valorizando uns interesses e comprimindo outros”.

“É possível alcançar-se um bom ponto de equilíbrio e é isso que o galardão ‘Miosótis Azores’ visa realçar e evidenciar”, disse o Presidente do Governo, ao considerar, por outro lado, que o processo de promoção da sustentabilidade ambiental do turismo não se esgota com a atribuição deste galardão.

GaCS/RL Açores

Deixe uma resposta