Crianças açorianas têm acompanhamento regular nos cuidados de saúde primários, afirma Luís Cabral

O Secretário Regional da Saúde afirmou esta quarta-feira, em Angra do Heroísmo, que as crianças e jovens açorianos “são acompanhados pelos cuidados de saúde primários pelo menos 26 vezes até aos 18 anos”.

Luís Cabral, que falava na reunião do grupo de trabalho para análise e avaliação das políticas públicas açorianas de proteção das crianças, salientou que estes acompanhamentos vão sendo feitos ao longo dos anos através das “deslocações ao médico de família desde o primeiro ano de vida, pelos exames globais de saúde efetuados através da saúde escolar ou mesmo através da vacinação”.

O sistema de saúde mantém um contacto com o jovem até à idade adulta em situação de não doença todas as vezes que este se dirige ao seu médico, desde a primeira semana de vida até aos 18 anos, sempre que são realizados os exames globais às crianças de 5 e 12 anos, em contexto de saúde escolar, e também através da vacinação obrigatória.

“Estes contactos em situação de não doença possibilitam aos profissionais de saúde ir acompanhando as crianças, permitindo-lhes identificar comportamentos ou situações que mereçam o outro tipo de intervenção quer na área da saúde, quer nas áreas da solidariedade e educação”, frisou o Secretário Regional.

Luís Cabral salientou que é este contacto regular com o sistema de saúde que “permite a identificação precoce de situações de maus tratos, desenvolvimento inadequado ou de alguma situação de saúde que potencialmente poderá levar a consequências graves mais tarde”.

Nesse sentido, considerou que constitui a “melhor forma de garantir o desenvolvimento saudável das crianças” e consubstancia as políticas do Governo dos Açores de proteção às crianças e jovens na área da saúde.

GaCS/RL Açores

Fotografia: ©Direitos Reservados

Deixe uma resposta