Parlamento Açoriano aprova por unanimidade proposta do CDS-PP para criar enfermeiro de família

A Assembleia Legislativa dos Açores aprovou por unanimidade uma proposta do CDS-PP para a introdução da figura do enfermeiro de família no Serviço Regional de Saúde (SRS).

Após a votação do diploma, que decorreu hoje no plenário da Assembleia Regional, na cidade da Horta, o deputado do CDS-PP/Açores Pedro Pinto considerou tratar-se de “um dia de felicidade para todos os açorianos”.

Antes, na apresentação da proposta, o parlamentar centrista realçou que o objetivo é que o enfermeiro de família “seja o gestor responsável pela saúde das famílias”, sendo que a sua “atuação vai depender da organização do SRS em cada ilha”.

O secretário da Saúde do Governo dos Açores, Clélio Meneses, elogiou a proposta que disse ir ao encontro da “concretização da estratégia” do executivo para a área da saúde, que assenta na “prevenção, nos cuidados primários e na proximidade”.

“Mais do que curar a doença, é preciso prevenir a doença”, declarou.

Pelo PS, o deputado Tiago Lopes lembrou que a criação do enfermeiro de família “encontra na região raízes que não encontra em outra parte do país”, numa alusão ao projeto-piloto criado em 2015, quando o executivo açoriano era liderado pelo PS.

O vice-presidente do Governo dos Açores e líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, salientou, contudo, que a introdução do enfermeiro de família nos Açores tem origem numa proposta de 2009 dos centristas.

A deputada do PSD/Açores Ana Quental também enalteceu a proposta que visa aumentar a “literacia em saúde”, a “qualidade de vida” e a “facilidade de acesso” aos cuidados de saúde.

O parlamentar do PAN, Pedro Neves, deixou igualmente elogios a uma proposta “meritória”, tal como José Pacheco, do Chega, que louvou a iniciativa por “trabalhar em prol dos Açores”.

O líder parlamentar do PPM/Açores, Paulo Estêvão, destacou ainda a “coerência” de Artur Lima enquanto deputado e governante por manter um “esforço constante” na intenção de criar a figura de enfermeiro de família.

A deputada do BE/Açores, Alexandra Manes, considerou igualmente que a iniciativa irá “melhorar significativamente a qualidade de saúde” dos açorianos e colmatar “lacunas na prestação dos cuidados de saúde” na região.

Durante esta semana está a decorrer na cidade da Horta o plenário da Assembleia Legislativa dos Açores, que é composta pelo PS, PSD, CDS-PP, Chega, PPM, BE, Iniciativa Liberal (IL) e PAN.

O Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, é suportado no parlamento pelos partidos de governo e pela IL e Chega.

Imagem: Açores 9

Açores 9/RL Açores

Deixe uma resposta