Universidade dos Açores inicia Programa de Promoção de Sucesso e Redução de Abandono no Ensino Superior

Programa de Promoção de Sucesso e Redução de Abandono no Ensino Superior é um dos vários projetos, financiados pelo PRR, a que a UAc se candidatou. Atualmente a academia aguarda a aprovação do projeto para promoção da saúde mental

A Universidade dos Açores (UAc) iniciou este mês o Programa de Promoção de Sucesso e Redução de Abandono no Ensino Superior, um projeto promovido pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) e financiado no âmbito do PRR.

Com um financiamento de 200 mil euros, este programa será desenvolvido em torno de três eixos de ação: Acolhimento e Integração dos estudantes; Desenvolvimento de metodologias promotoras de aprendizagens ativas, e Saúde e bem-estar.

Para a operacionalização destes eixos, a academia irá dinamizar atividades que melhorem as condições de estudo e o acolhimento dos novos estudantes, sendo facilitadores do seu sucesso. “Pretende-se apostar na dimensão pedagógica e didática, alargando e aprofundando os contextos de formação do pessoal docente e convocando as novas tecnologias nos processos de ensino”, revelou ao Açoriano Oriental o vice-reitor para Estudantes, Bem-estar e Comunicação Institucional, Adolfo Fialho.

Pretende-se igualmente desenvolver um conjunto de atividades de aproximação aos estudantes, desde a sua entrada na Universidade, através da organização de um conjunto de eventos de natureza cultural e recreativa, com o objetivo de promover o convívio e potenciar o seu bem-estar”, acrescentou.

Atualmente, a Universidade dos Açores aguarda também, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), a aprovação do projeto para “Promoção da Saúde Mental dos Estudantes no Ensino Superior”, também num valor global de 200 mil euros. Este projeto, promovido pela DGES, visa a implementação de projetos na área de saúde mental e bem-estar, apoiando a criação de uma resposta adequada às crescentes solicitações da comunidade académica nas áreas de desenvolvimento pessoal e que pretende também reforçar as respostas existentes de promoção da saúde mental.

Ainda no âmbito do PRR, em janeiro, a UAc submeteu quatro manifestações de interesse ao Programa Impulso Mais Digital. Um dos projetos, submetido no âmbito da submedida “Reforço das Competências Digitais”, é o projeto Digital Sul + Ilhas, em consórcio com as Universidades do Algarve, Évora, Madeira, Nova de Lisboa e o Instituto Universitário Egas Moniz, que tem em vista o desenvolvimento de competências digitais de estudantes não STEAM (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) da UAc, a disponibilização à comunidade de três pós-graduações na área e o reforço e atualização de equipamentos digitais ao serviço da formação na UAc.

Outra candidatura está relacionada com o projeto de criação de um Centro de Excelência em Inovação Pedagógica, no âmbito da submedida “Inovação e Modernização Pedagógica no Ensino Superior”, em consórcio com as Universidades Nova de Lisboa, Évora, Algarve e Madeira, com os Institutos Politécnicos de Beja, Portalegre e Setúbal, e com o Instituto Universitário Egas Moniz. A prioridade da UAc, no contexto desta candidatura, consiste no reforço da qualidade e do sucesso do ensino e aprendizagem tendo por base dois pilares estratégicos: a capacitação pedagógica e o desenvolvimento profissional docente, através da formação, do desenvolvimento de comunidades de práticas, da criação e disponibilização de recursos digitais, e da renovação e modernização de instalações e equipamentos de apoio às atividades formativas nos três polos.

Também integram as manifestações de interesse submetidas os projetos INNOV2CARE, no âmbito da submedida “Reforma e Modernização da Medicina”, em parceria com as Universidades de Coimbra e da Beira Interior, a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e os Institutos Politécnicos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Viseu, e o projeto Agro@TecVerde, no âmbito da submedida “Reforma e Modernização das Ciências Agrárias”, em consórcio com as Universidades de Trás-os-Montes e Alto Douro e do Porto e os Institutos Politécnicos de Bragança e de Viana do Castelo.

A academia açoriana tem ainda em curso o projeto “Living the Future Academy”, liderado pela Universidade de Coimbra (UC), que dinamiza cursos de formação de curta duração orientados para a preparação de pessoas, organizações e territórios para a implementação de decisões inteligentes, de forma sustentável e estratégica, inspirando a mudança paradigmática necessária à liderança cooperativa e à transição para uma Sociedade 5.0. 

Deixe um comentário