Politica

Governo Regional apoia ou não uma nova fábrica da COFACO no Pico?, questiona PSD

O PSD/Açores questionou esta quarta-feira o Governo Regional sobre a construção de uma nova fábrica da COFACO na ilha do Pico, querendo saber “que tipo de diligências foram feitas para concretizar esse objetivo. Afinal, o Governo Regional vai ou não apoiar a empresa COFACO na construção de uma nova fábrica no Pico?”, pergunta o deputado Cláudio Lopes

Num requerimento enviado à Assembleia Legislativa, o social-democrata recorda que, em 2010, “o então presidente, Carlos César, afirmou, vincadamente, na inauguração dos edifícios de apoio às pescas no Porto da Madalena, o apoio do Governo à construção de uma Nova Fábrica da COFACO”.

“Passados alguns meses, os deputados do PSD eleitos pelo Pico – Duarte Freitas e Cláudio Lopes – questionaram o governo sobre a forma desse apoio e a fase em que se encontrava o respetivo projeto. Reconhecendo a importância da indústria conserveira na economia açoriana, o Governo Regional referiu que disponibilizaria apoio, no quadro comunitário em vigor, para a construção de uma nova fábrica, e ainda reforçaria a taxa de apoio público até 75% a fundo perdido no regime de apoio aos investimentos para aquele fim”, explica.

“Foi-nos também dito que a COFACO era a entidade promotora do investimento, e que estava a desenvolver o projeto. A tutela esclareceu igualmente que a calendarização da obra seria definida pela entidade promotora do investimento, durante a vigência do referido quadro comunitário de apoio”, acrescenta Cláudio Lopes.

“Passaram-se cinco anos sobre a resposta ao nosso requerimento, diversas notícias vieram a público quanto à construção de uma nova fábrica da COFACO no Pico. Sem que até hoje tal se tenha concretizado”, critica o deputado do PSD/Açores.

Cláudio Lopes lembra que “já vigora na Região, há mais de dois anos, um novo Quadro Comunitário de Apoio. E há uma necessidade clara da COFACO ter instalações adequadas e bem apetrechadas no Pico, para laborar e corresponder às exigências do mercado”, sublinha.

“Não podemos esquecer que a indústria conserveira se move num mercado altamente competitivo e concorrencial. E que a modernização estrutural e tecnológica da fábrica da COFACO é uma necessidade premente e bem patente, se atendermos ao seu atual estado”, afirma o social-democrata.

Cláudio Lopes critica o Governo Regional “pela passividade aparente em todo este processo” e por “uma vez mais, não cumprir as promessas feitas no Pico, ilha onde há mais de cinquenta anos se instalou a empresa COFACO, que tem um papel relevante papel na vida social e económica local. Durante cinco décadas, assegurou centenas de postos de trabalho, e isso tem de ser tido em conta”, conclui.

GI PSD Açores/RL Açores

Comment here