Home / Politica / “Não seria prudente proibir agora o glifosato nos Açores”, alertou José Contente
“Não seria prudente proibir agora o glifosato nos Açores”, alertou José Contente

“Não seria prudente proibir agora o glifosato nos Açores”, alertou José Contente

 

O Grupo Parlamentar do PS salientou esta quarta-feira, através da voz do deputado José Contente, que decorrem várias investigações a nível europeu para averiguar se o composto químico denominado por glifosato é efetivamente cancerígeno para os seres humanos e que não seria prudente que a Região proibisse a sua utilização antes de conhecermos os resultados destes estudos.

José Contente falava no plenário regional, que decorre na cidade da Horta.

O deputado socialista explicou que o glifosato é um dos componentes dos herbicidas mais comumente utilizados e que o seu banimento regional colocaria “fortes restrições ao setor agrícola dos Açores, por falta de alternativas no mercado”, num momento de turbulência para a agricultura.

O deputado socialista destacou que “não está provada uma ligação direta entre o glifosato e a carcinogénese nos seres humanos” e que a “Comissão Europeia tem em curso uma avaliação que recentemente foi prorrogada por seis meses para avaliar as alegações de que o glifosato possa ser uma substância perigosa para as pessoas.

José Contente defendeu que os Açores “devem aguardar pelo resultado desta investigação, que terá em consideração as recomendações da Autoridade Europeia da Segurança Alimentar”.

“As autoridades europeias estão preocupadas e ocupadas em proteger a saúde pública e do bem estar dos povos, por isso mesmo estão a analisar a questão ao detalhe. Não seria prudente proibir este composto na nossa Região, porque não está estabelecida uma relação direta entre o glifosato e o cancro, mas também porque não há alternativas viáveis no mercado que possam satisfazer os Agricultores Açorianos”, realçou o deputado socialista.

GI PS Açores/RL Açores

About admin

Leave a Reply

Scroll To Top