Deslocação de António Costa aos Açores foi “visita de demagogia”, critica Félix Rodrigues

O cabeça de lista da Coligação CDS-PP/PPM “Aliança Açores”, Félix Rodrigues, criticou, esta quinta-feira, o Secretário-geral do PS, António Costa, “por tendo vindo fazer demagogia aos Açores” quando se manifestou muito preocupado com a crise que os produtores de leite estão a sentir, esquecendo-se que “ele era Ministro do Governo de Sócrates que aceitou o fim do regime das quotas leiteiras”.

Em declarações aos jornalistas, durante uma visita à Feira do Gado de Santana, no concelho da Ribeira Grande, Félix Rodrigues considerou que “o PS está perdido” e apelou que os candidatos “que não tenham nada de novo para trazer aos Açores fiquem em casa”, lamentando que António Costa tenha vindo aos Açores fazer “uma visita de demagogia”.

“A perspectiva que tive da visita do Sr. António Costa aos Açores foi a de que o Sr. veio fazer demagogia; veio dizer que os agricultores estão a passar por muitas dificuldades pelo fim das quotas leiteiras que foram negociadas por um ministro chamado Jaime Silva, do qual o Sr. António Costa era colega Ministro no Governo socialista de José Sócrates. O PS anda muito perdido no meio de tudo isto, não assume as suas responsabilidades e não sabe para onde quer ir. Isto é muito preocupante. Agradecia que quem não tiver nada de novo para contribuir para os Açores que fique em casa, porque os nossos problemas tem que ser tratados aqui”, atirou o cabeça de lista da coligação CDS/PPM.

“A coligação ‘Aliança Açores’ tem na sua agenda a questão agrícola na perspectiva das competências que respeitem a um Deputado na Assembleia da República, porque os Açorianos não vão eleger o Primeiro-Ministro mas sim os Deputados dos Açores na Assembleia da República. Apesar de existirem muitas competências na agricultura que estão regionalizadas interessa-nos defender a agricultura açoriana numa visão integradora da política nacional, seja no âmbito da política da exportação dos nossos produtos, seja ao nível da política da diplomacia económica. Os produtos açorianos são uma mais-valia para a nossa economia e é, por isso, preciso que se defenda o setor produtivo mais importante da Região. Esta defesa não se faz com demagogia, como veio fazer aos Açores o Sr. António Costa”, acrescentou.

Crise motiva apelo a Vasco Cordeiro

Falando com os produtores que faziam negócio na feira, Félix Rodrigues ouviu, também na ilha de São Miguel, a mesma preocupação que tem ouvido em todas as ilhas dos Açores sobre as “imensas” dificuldades porque passa o setor, tendo aproveitado os microfones da comunicação social para lançar um apelo ao Presidente do Governo Regional: “Permitam-me que, à margem da campanha, faça um apelo importante ao Governo Regional. Nesta nossa passagem por todas as ilhas, temos verificado que existem muitos agricultores em situação muito aflita. Os lavradores não estão a conseguir fazer face às suas responsabilidades económicas e financeiras, estão a ficar estrangulados.

Apelamos ao Sr. Presidente do Governo Regional e ao Sr. Secretário Regional da Agricultura para que façam o pagamento, o mais cedo possível, das ajudas comunitárias a que os nossos produtores têm direito”.

Em causa, segundo explicou o candidato CDS/PPM, está uma alteração das regras do pagamento das ajudas comunitárias, que antes eram pagas em final de Agosto ou início de Setembro de cada ano, mas que agora só serão transferidas para os agricultores no último dia do mês de Outubro.

“Os agricultores têm que ter uma atenção muito especial. Reforço que isto não é campanha eleitoral, isto é um apelo de cidadão. A situação, nos Açores, está critica por causa do fim das quotas, que foram negociadas pelo PS, e, neste momento, não interessa só fazer campanha, interessa resolver, de imediato, o pagamento aos agricultores, sem ser para Outubro. Têm que se antecipar os pagamentos, porque as dificuldades são muito elevadas em todas as ilhas”, declarou Félix Rodrigues.

Defender a produção e a indústria regional

A candidatura da coligação “Aliança Açores” reuniu, esta quinta-feira, com Jorge Rita, o Presidente da Federação Agrícola dos Açores e levou uma nota de assuntos “urgentes” para resolver em Lisboa, caso Félix Rodrigues seja eleito Deputado à Assembleia da República, entre eles a questão dos descontos dos novos empresários agrícolas para a Segurança Social.

Entretanto, da parte da tarde, a coligação CDS/PPM, acompanhada pelo Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, visitou a Fábrica de Tabaco Estrela, em Ponta Delgada, tendo reunido com o seu administrador, Carlos Costa Martins, e, à saída, Félix Rodrigues assumiu o compromisso de apresentar uma solução legislativa que possa, em sede de matéria fiscal, “proteger as indústrias regionais”, sob pena de se caminhar para a sua extinção e para a perda de mais algumas centenas de postos de trabalho.

GI CDS-PP Açores/RL Açores

Deixe uma resposta